Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    37.469,04
    +1.363,20 (+3,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +76,96 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,12 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    -0,0485 (-0,75%)
     

Grupo antiaborto pagou viagem de secretária de Damares à Polônia

Colaboradores Yahoo Notícias
·2 minuto de leitura

Secretária da Família do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Angela Vidal Gandra Martins viajou à Polônia em novembro custeada por um grupo antiaborto.

Segundo a revista Época, a viagem da secretária de Damares Alves foi totalmente paga pela entidade Ordo Iuris, classificada pela Federação Humanista Europeia como contrária “ao aborto em todos os casos, ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, às parcerias civis e à educação sexual”.

Leia também

Angela Gandra esteve na capital, Varsóvia, de 12 a 15 de novembro, onde se reuniu com o governo polonês, de extrema-direita. Em outubro, o país baniu o aborto legal. Segundo a pasta, a secretária representou o Brasil na Conferência dos Direitos da Mulher.

“Fui convidada pelo Ordo Iuris Institute para participar da Conferência. Abordarei o assunto sob a perspectiva dos direitos humanos, em defesa da mulher e de sua saúde completa. É preciso oferecer boa informação não só em defesa da vida, que é o primeiro direito do ser humano, mas também para que conheçam a estratégia enganosa que envolve a defesa do aborto e suas consequências”, afirmou a secretária da Família em publicação na página do ministério.

Gandra, de acordo com a pasta, também aproveitou a viagem para se reunir com governantes em função do Partneship for Families (Parceria pelas Famílias), bloco constituído pelo Brasil, Hungria, Polônia e Estados Unidos com o objetivo de “fomentar políticas públicas para que a família seja reconhecida e fortalecida internacionalmente a partir do compartilhamento de experiências e políticas públicas voltadas para as famílias nos diferentes contextos nacionais”.

“É um dos países fundadores da Partnership for Families, lançado com o protagonismo do Brasil e dos Estados Unidos na Organização das Nações Unidas (ONU), no ano passado. Temos planos de trabalho conjunto na defesa internacional dos valores da vida, da mulher e da família”, disse a secretária de Damares na ocasião.