Mercado fechado

"Gripe do Tomate" é uma variação de outra doença já conhecida

Nas últimas semanas, casos de um aparente doença misteriosa foram relatados em crianças, especialmente as com menos de 5 anos, na Índia. Sem saber a origem do quadro, a doença foi inicialmente chamada de "Gripe do Tomate". No entanto, um estudo britânico revelou que esta é apenas uma variação da doença viral mão-pé-boca.

Publicado na revista científica The Pediatric Infectious Disease Journal, o estudo que revelou a verdadeira causa da Gripe do Tomate foi liderado por pesquisadores da Universidade de Leicester, no Reino Unido. Por causa das erupções cutâneas, a equipe médica chegou a desconfiar da varíola dos macacos, mas os resultados dos exames confirmaram, de fato, a doença mão-pé-boca.

Identificada na Índia, Doença do Tomate é, na verdade, bastante conhecida por afetar crianças pequenas (Imagem: Tang et al., 2022/The Pediatric Infectious Disease Journal)
Identificada na Índia, Doença do Tomate é, na verdade, bastante conhecida por afetar crianças pequenas (Imagem: Tang et al., 2022/The Pediatric Infectious Disease Journal)

Para entender o estudo, os pesquisadores analisaram duas crianças — uma menina, de 13 meses, e o seu irmão, de 5 anos — que viajaram recentemente para a região da Índia que enfrenta um surto da suposta Gripe do Tomate. Após retornarem, começaram a apresentar erupções na pele e foram examinados pelo grupo de cientistas e médicos.

O que sabemos sobre a doença que afeta crianças na Índia

De acordo com o estudo britânico, o surto da Gripe do Tomate é, na verdade, uma onda de casos da doença mão-pé-boca, conhecido por provocar bolhas nas palmas das mãos, solas dos pés e bocas de crianças. A infecção é causada por um vírus da família dos enterovírus, chamado coxsackie A16.

A vantagem da descoberta é que esta doença não é considerada grave e é autolimitada, ou seja, dentro de algumas semanas desaparece sozinha do organismo. Durante a infecção aguda, os pacientes podem receber tratamentos que aliviem os sintomas, como febre alta.

"Às vezes, as pessoas ficam com feridas na boca, o que dificulta a deglutição, de modo que a desidratação pode ser um problema em crianças pequenas. Em casos muito raros, a pessoa pode desenvolver meningite viral, mas é importante notar que, até agora, nenhum caso de doença grave, após a Gripe do Tomate, foi relatado na Índia", afirma Sarah Pitt, professora Universidade de Brighton e pesquisadora que não esteve envolvido no estudo, em artigo para o site The Conversation.

Para as crianças infectadas pelo vírus, a recomendação é que fiquem isoladas, em casa, por pelo menos uma semana a partir do início dos sintomas. Isso porque a condição é bastante contagiosa e pode ser transmitida para outras crianças na escola.

Por que esta foi considerada como a Doença do Tomate?

Apesar da descoberta de que a Doença do Tomate não existe, a professora Pitt explica que "essas erupções extraordinariamente grandes, que lembram um tomate, não são típicas da Hfmd. Será interessante descobrir por que as manchas pareciam diferentes o suficiente para que a doença recebesse um novo nome".

"A erupção [atípica] da Gripe do Tomate pode ser devido a uma variedade de causas diferentes, e isso destaca a importância de testes laboratoriais precisos para [o diagnóstico do] vírus", completa Pitt. As causas ainda devem ser melhor investigadas e equipes devem entender se esta seria uma nova variante do vírus.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: