Mercado fechará em 57 mins
  • BOVESPA

    112.252,48
    +362,59 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.348,22
    +205,22 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    114,86
    +0,77 (+0,67%)
     
  • OURO

    1.857,10
    +3,20 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    28.470,10
    -1.105,94 (-3,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    616,84
    -12,66 (-2,01%)
     
  • S&P500

    4.135,10
    +77,26 (+1,90%)
     
  • DOW JONES

    33.026,60
    +389,41 (+1,19%)
     
  • FTSE

    7.585,46
    +20,54 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.697,36
    +581,16 (+2,89%)
     
  • NIKKEI

    26.781,68
    +176,84 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.611,25
    +332,00 (+2,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0815
    -0,0365 (-0,71%)
     

Grindr, app de relacionamento LGBT, fecha acordo para entrar na Bolsa

O Grindr, aplicativo de relacionamentos focado na comunidade LGBTQ+, anunciou que se tornará uma empresa de capital público, isto é, terá suas ações negociadas na Bolsa de Valores. De acordo com a CNET, a empresa fará um acordo para se fundir com a Tiga Acquisition Corp, uma empresa de aquisição de propósito específico (SPAC, na sigla em inglês).

O acordo avalia a fusão das empresas em cerca de US$ 2,1 bilhões (R$ 10,8 bilhões) e também deve levantar cerca de US$ 384 milhões (R$ 1,9 bilhões) com investidores. O Grindr disse que o montante será usado para pagar dívidas e financiar o crescimento futuro da companhia.

"Trazer o Grindr para os mercado de empresas públicas com a Tiga continua nossa missão de conectar a comunidade LGBTQ+", disse James F. Lu, presidente do conselho de administração da Grindr.

No ano passado, 10,8 milhões de pessoas usavam o Grindr todos os meses (Imagem: Reprodução/Margaux Bellott/Unsplash)
No ano passado, 10,8 milhões de pessoas usavam o Grindr todos os meses (Imagem: Reprodução/Margaux Bellott/Unsplash)

No ano passado, 10,8 milhões de pessoas usavam o Grindr todos os meses, segundo a empresa. Além disso, 80% de seu público tinha menos de 35 anos de idade.

A empresa enfrenta problemas com a segurança e privacidade de seus clientes. Em dezembro, a venda de dados de pessoas a anunciantes sem consentimento explícito custou 6,5 milhões de euros (R$ 41,7 milhões) ao Grindr. A multa veio da Autoridade de Proteção de Dados (DPA) da Noruega. A motivação foi a infração grave às regras do Regulamento Geral de Proteção de Dados (General Data Protection Regulation – GDPR).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos