Greve geral contra austeridade paralisa a Grécia

Atenas, 6 nov (EFE).- A Grécia despertou paralisada nesta terça-feira devido ao início de uma greve geral de dois dias contra as novas medidas de austeridade que o Governo de Antonis Samaras pretende aprovar no Parlamento amanhã.

Hoje não funcionarão metrô, ônibus, trólebus, bonde e trens nas principais cidades do país, Atenas e Salônica.

As embarcações, tanto de transporte de mercadorias como de passageiros, não sairão dos portos devido à adesão de marinheiros, estivadores e funcionários portuários.

Os controladores aéreos realizarão uma greve de três horas, o que levou ao cancelamento de uma dúzia de voos, enquanto outros 30 sofrerão atrasos.

Espera-se também uma paralisação em massa no setor industrial, nas empresas de titularidade pública e na administração.

Os centros de saúde e hospitais, por sua vez, só funcionarão para casos urgentes. Por fim, os advogados continuam a sua greve, que começou ontem e irá até sexta-feira.

Resta saber como a paralisação afetará o pequeno comércio, pois junto às principais confederações sindicais de trabalhadores, Gsee e Adedy, estão duas associações de pequenos empresários e comerciantes, Esee e Gsevee. EFE

Carregando...