Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.745,05
    +236,45 (+0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Greve dos caminhoneiros pode gerar 'corrida' aos postos, mas deve ser menor que a de 2018, diz especialista

·2 min de leitura
Sao Paulo, SP, Brazil. May 29, 2018. People queue for fuel at a petrol station in Sao Paulo, on the nine day of a truckers strike to protest rising fuel costs in Brazil.
Sao Paulo, SP, Brazil. May 29, 2018. People queue for fuel at a petrol station in Sao Paulo, on the nine day of a truckers strike to protest rising fuel costs in Brazil.
  • Filas vão depender da adesão ao movimento da categoria em seguir com a greve;

  • Em Minas Gerais, postos já registram falta de combustíveis;

  • Efeito será um pouco menor do que 2018, afirma economista.

Diante da paralisação de caminhoneiros nesta quinta-feira, longas filas nos postos de combustível e crise de abastecimento podem ocorrer nos próximos dias. 

Com epicentro no Rio de Janeiro, transportadores de combustíveis iniciaram paralisação na madrugada desta quinta. Motoristas de Minas Gerais também aderiram ao movimento, e aguardando também trabalhadores do Espírito Santo e São Paulo.

Entretanto, tudo vai depender da adesão ao movimento da categoria em seguir com a greve. Segundo Gilberto Braga, professor do IBMEC, a mobilização dos motoristas de caminhão pode ter "um efeito um pouco menor do que 2018" para o consumidor final.

"O risco maior é de desabastecimento, pois existe a memória do que ocorreu em 2018. O movimento foi crescendo e o governo não monitorou corretamente. Esse ano, o movimento começa com a Petrobras afirmando que o consumo de combustíveis aumentou e está pesando na produção", explica Braga.

Leia também:

Na manhã de hoje (21), a Petrobras declarou que avalia aumentar o volume de importação de combustíveis para evitar a falta de gasolina e derivados de petróleo nas bombas. Para os caminheiros autônomos, a medida representa aumento do preço. Lideranças do movimento já alertaram para o risco de desabastecimento.

"É preciso entender qual será a extensão desse movimento. Eventualmente, um apelo do presidente Jair Bolsonaro pode frear ou diminuir a intensidade da adesão", argumenta. "Aposto que terá um efeito um pouco menor do que 2018. Não acredito na elevação de preços, mas sim que os consumidores possam correr para abastecer seus carros, como já ocorreu em outros momentos", lembrou o especialista.

"Neste momento, o combustível está tão caro que dificilmente haverá esse apelo nas bombas como foi antes. Nesse retorno de “normalidade”, houve mudança de hábitos, veículos sendo menos usados. Estamos na parte final do mês, as pessoas estão sem dinheiro, então dificulta a corrida aos postos", finalizou. 

Em Minas, postos já ficam sem combustível 

Alguns postos já registram desabastecimento após algumas horas de paralisação. Em Contagem, por exemplo, o gerente de um dos postos, contou que consumidores foram 'encher o tanque, mesmo sem precisar'. Na cidade, álcool e a gasolina comum e a aditivada haviam acabado por volta das 12h.

Em Belo Horizonte, outro trabalhador afirmou que a entrega de combustível do dia está confirmada para as 21h, conforme publicou o jornal local O Tempo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos