Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    55.152,62
    +768,31 (+1,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Greve dos caminhoneiros: manifestantes jogam pedras em veículos

·1 min de leitura
Big powerful bonnet rig industrial grade semi truck with loaded semi trailer transporting commercial cargo running at night time with turned on headlights on the wet raining road with reflection
Durante o protesto, um carro guincho da Ecovias foi danificado

(Getty Images)

  • Manifestantes tacaram pedras em veículos na rodovia de acesso ao Porto de Santos

  • Vandalismo aconteceu na madrugada desta segunda-feira (1)

  • Protestos partiram de manifestantes favoráveis à greve dos caminhoneiros

Manifestantes a favor da greve dos caminhoneiros jogaram pedras em veículos que passavam pela rodovia de acesso ao Porto de Santos (SP) durante a madrugada desta segunda-feira (1). Segundo o Ministério da Infraestrutura, um carro guincho da Ecovias foi danificado.

Leia também:

Os protestos começaram após a Polícia Militar dispersar tentativas de bloqueios dos caminhoneiros na rodovia, que tentavam aderir à paralisação. Hoje pela manhã, o Ministério informou que as rodovias funcionam normalmente.

Liminares fazem a categoria recuar

pelo menos 29 liminares na Justiça contra os bloqueios nas rodovias, refinarias e portos, contemplando 20 estados. De acordo com a revista VEJA, os pedidos fizeram com que a categoria recuasse.

“Nosso departamento jurídico está tentando derrubar essas liminares, então tivemos que dar uma recuada. Nossos transportadores estão em risco”, disse o presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, conhecido como “Chorão”.

Um dos líderes da greve, Landim disse que a ideia é que os caminhoneiros não circulem, já que não podem paralisar as entradas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos