Mercado abrirá em 7 h 4 min
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,71
    +1,45 (+2,19%)
     
  • OURO

    1.782,70
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    49.076,92
    +25,65 (+0,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.262,80
    -178,96 (-12,41%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.466,39
    -300,30 (-1,26%)
     
  • NIKKEI

    27.929,28
    -100,29 (-0,36%)
     
  • NASDAQ

    15.738,00
    +20,25 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3808
    -0,0145 (-0,23%)
     

Greve dos caminhoneiros está acontecendo, mas rodovias não são bloqueadas

·1 min de leitura
Truck drivers block the Regis Bittencourt road, 30 km from Sao Paulo, on May 26, 2018 during a strike to protest rising fuel costs in Brazil that has left much of the country paralyzed. - Brazil's government raised the stakes in its tense standoff with striking truckers Friday, ordering troops onto the streets to clear the huge blockades. The country's economic capital of Sao Paulo declared a state of emergency, the auto industry shut down, gas stations ran out of fuel and dozens of flights were canceled on the fifth day of the protest Friday. (Photo by Nelson ALMEIDA / AFP)        (Photo credit should read NELSON ALMEIDA/AFP/Getty Images)
Diferentemente de 2018, somente os caminhoneiros autônomos paralisaram

(NELSON ALMEIDA/AFP/Getty Images)

  • Greve dos caminhoneiros segue de pé, segundo os líderes

  • Adesão está dentro do esperado

  • Rodovias não são bloqueadas devido à proibição da Justiça

Apesar da Justiça ter proibido o bloqueio das rodovias, líderes da greve dos caminheiros afirmaram que a paralisação segue pelo Brasil desde esta segunda-feira (1).

Em entrevista ao Estadão, Plínio Dias, presidente do CNTRC (Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas), disse que os protestos serão mantidos até o governo federal “apresentar respostas às demandas das categorias”. A previsão é de que a greve dure 15 dias.

Leia também:

"A adesão está boa, dentro do esperado e em vários Estados. Há poucos caminhões rodando nas rodovias", afirmou.

Diferentemente de 2018, somente os caminhoneiros autônomos paralisaram. Empresas de frete e celetistas não aderiram ao protesto.

Liminares proíbem bloqueio nas rodovias

A União conseguiu 29 liminares impedindo o bloqueio em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Rondônia, Amazonas, Pará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Alagoas, Paraíba, Piauí e Bahia.

A categoria chegou a recorrer, mas a liminar foi recusada. As multas podem chegar a R$ 1 milhão por pessoa jurídica que apoiar a paralisação das estradas.

Ao Estadão, o diretor da CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística), Carlos Alberto Litti Dahmer, disse que "o movimento segue aqui em Ijuí (RS), apesar do efeito das liminares".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos