Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.789,33
    +556,59 (+0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,03
    +900,05 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,80
    +1,40 (+1,25%)
     
  • OURO

    1.812,70
    -6,20 (-0,34%)
     
  • BTC-USD

    30.463,89
    +605,27 (+2,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    685,89
    +443,21 (+182,63%)
     
  • S&P500

    4.088,85
    +80,84 (+2,02%)
     
  • DOW JONES

    32.654,59
    +431,17 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.518,35
    +53,55 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    20.602,52
    +652,31 (+3,27%)
     
  • NIKKEI

    26.659,75
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    12.561,00
    +0,75 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2147
    +0,0043 (+0,08%)
     

Greve do BC adia nova etapa de saque do 'dinheiro esquecido'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Sistema do dinheiro esquecido passaria por uma reformulação e voltaria a funcionar em maio, mas mudança foi adiada
Sistema do dinheiro esquecido passaria por uma reformulação e voltaria a funcionar em maio, mas mudança foi adiada
  • Primeira etapa do SVR durou até 17 de abril;

  • BC estima que R$ 8 bilhões possam ser recuperados pelo SVR;

  • Não há previsão para novas consultas por "dinheiro esquecido".

Por causa da greve de servidores do Banco Central (BC), a segunda etapa do Sistema de Valores a Receber (SRV), que seria liberada para consultas em 2 de maio, foi adiada e não há nova data prevista para que entre em funcionamento. Com isso, não há previsão para novas consultas por "dinheiro esquecido".

A autoridade monetária informou nesta quarta-feira (27) que a greve dos servidores o BC prejudicou o cronograma de desenvolvimento das melhorias do SRV. A paralisação dos servidores começou no dia 1º de abril e foi suspendida no último dia 19.

A primeira etapa do SVR durou até 17 de abril. Nesta fase, estavam disponíveis para devolução R$ 3,9 bilhões para 28 milhões de pessoas ou empresas que tinham saldos residuais em contas-correntes, por exemplo. O BC estima que R$ 8 bilhões possam ser recuperados pelo SVR.

Ela permitiu consultas a recursos que poderiam ter sido esquecidos em contas-correntes ou poupança encerradas com saldo disponível; tarifas e parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, desde que a devolução esteja prevista em Termo de Compromisso assinado pelo banco com o Banco Central; cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários e participantes de cooperativas de crédito; e recursos não procurados relativos a grupos de consórcio encerrados.

Depois dessa data, o sistema passaria por uma reformulação e voltaria a funcionar em maio sem a necessidade de agendamento e com novas informações repassadas pelas instituições financeiras. O BC recomenda que mesmo quem não achou nada na primeira tentativa, consulte novamente o sistema após essa data.

Greve suspensa

Após sinalização sobre proposta de reajuste salarial de 5%, os servidores do Banco Central decidiram, em assembleia realizada no último dia 19, suspender a greve por duas semanas, até o dia 2 de maio.

A decisão foi tomada depois de reunião com o presidente do BC, quando Roberto Campos Neto afirmou aos representantes sindicais que o reajuste linear de 5% para todo o funcionalismo público é consenso entre os ministros e chancelado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

De acordo com Fábio Faiad, presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central, se as negociações não avançarem nas próximas semanas com uma nova oferta do governo, a greve será retomada automaticamente a partir de 3 de maio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos