Mercado abrirá em 33 mins

Greve contra reforma da Previdência de Macron continua na França

Valor

A paralisação dos transportes completa 29 dias e supera a da década de 1980, quando uma greve durou 28 dias entre 1986 e 1987 Trabalhadores do sistema de transportes na França continuam em greve, nesta quinta-feira (2), contra os planos do governo de reformar o sistema de Previdência da França. O metrô de Paris funciona de forma parcial hoje — a paralisação do setor prejudicou os serviços de trem e metrô na capital francesa e em todo o país no período de Natal e Ano Novo.

Metade das viagens do sistema de trens do país foi cancelada nesta quinta e o serviço de trens que conectam os arredores de Paris ao centro da capital operam de forma reduzida.

De acordo com a estatal ferroviária SNCF, metade dos trens de alta velocidade não estão funcionando nesta quinta.

A greve completa 29 dias e supera a paralisação do setor que ocorreu na década de 1980, quando trens e metrôs ficaram parados por 28 dias entre 1986 e 1987.

Os sindicatos se preparam para novas paralisações na próxima semana, quando retornam as aulas e as negociações com o governo recomeçam.