Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.390,13
    +4.177,56 (+7,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Grão valioso: 5 países em que o valor do kg do arroz também é caro

·3 minuto de leitura
Variety type and color of rice ; paddy rice, riceberry ,brown coarse rice and white thai jasmine rice in wooden spoon  isolated on old rustic wood table background. Healthy food concept. Flat lay.
Variety type and color of rice ; paddy rice, riceberry ,brown coarse rice and white thai jasmine rice in wooden spoon isolated on old rustic wood table background. Healthy food concept. Flat lay.

O aumento no preço dos alimentos básicos vem pesando no bolso das famílias brasileiras. O arroz, por exemplo, acumula alta de 19,2% e chegou a ser vendido em algumas localidades por 40 reais no ano passado. De acordo com especialistas consultados pelo Yahoo Finanças, a alta do dólar é um dos fatores econômicos principais para a disparada no preço dos alimentos. Muitos dos insumos utilizados no cultivo de alimentos, como fertilizantes, são importados, o que gera o aumento no custo de produção.

No entanto, esta não é apenas uma realidade brasileira. O valor dos cereais, que inclui o arroz, estão acima do índice geral de preços desde o início da pandemia, em março de 2020, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura. Cevada, milho e arroz foram os principais cereais a serem atingidos por essa alta de preços.

Mesmo com o quilo do arroz tão caro no país e prejudicando diretamente a alimentação de muitas famílias brasileiras, há países em que o arroz pode custar US$ 5,19 o quilo, ou seja 27 reais na cotação atual. Fazendo uma rápida comparação, o preço do quilo do arroz no Brasil é de R$ 6,10 atualmente.

Confira abaixo os 5 países com a precificação mais cara para o quilo do arroz:

  1. Japão

  2. Macau

  3. Nigéria

  4. Coréia do Sul

  5. Estados Unidos

Japão

O valor do quilo do arroz no Japão é US$ 5,19 (R$ 27). O que hoje pode ser considerado compatível com uma forte e rica economia, já foi motivo de revolta. Em 1918, 20 kg de arroz chegava a custar quase o salário inteiro de um trabalhador. Na ocasião em que muitos japoneses se encontravam em uma situação miserável, revoltas foram iniciadas. Depósitos de arroz foram incendiados e postos policiais atacados como forma de protesto para a baixa do preço do arroz, alimento que era o principal item da culinária japonesa.

Macau

Macau é uma região autônoma localizada na costa sul da China e até 1999 era um território português. A influência das duas culturas estão presentes na localidade. Mas o que destaca mesmo Macau que ostenta o segundo lugar com o preço do quilo do arroz mais caro do mundo não é a sua culinária, mas sim os cassinos que são responsáveis por mais de 70% da arrecadação de impostos e que fez a região ser apelidada de “Las Vegas da Ásia”.

O preço do arroz é de US$ 4,85 (R$ 25,67).

Nigéria

Assim como no Brasil, o alto preço do arroz na Nigéria é associado ao custo de produção elevado devido ao aumento do custo de insumos como mão-de-obra, aluguel de maquinário, terra e herbicidas. Mas em comparação com o Brasil, o custo por lá é praticamente 4 vezes maior. O preço do quilo do arroz no país africano é de US$ 4,27 (R$ 22,60).

Coréia do Sul

O arroz é o alimento básico dos sul coreanos e desde 1970 o país é autossuficiente no cultivo do grão. Além disso, a Coréia do Sul tem culturas plenamente adaptadas às baixas temperaturas. No país asiático o quilo do arroz é o quarto mais caro do mundo, custando US$ 3,96 (R$ 20,96).

Estados Unidos

Os Estados Unidos possuem o quinto maior valor do quilo de arroz no mundo. Os norte-americanos precisam desembolsar US$ 3,62 (R$ 19,16) para comprar um quilo de arroz. O país produz comercialmente cerca de 20 variedades do cereal. Os estados que concentram os maiores arrozais são Arkansas, Texas, Louisiana, Mississippi, Missouri e Califórnia.

Com informações da Revista Exame e Global Product Prices.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos