Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.726,65
    +695,02 (+1,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Grandes organizações internacionais pedem para priorizar vacinação em países pobres

·2 minuto de leitura
Funcionária do ministério da Saúde comprova os documentos de um contêiner com o primeiro envio de doses da vacina contra o coronavórus da AstraZeneca/Oxford, no aeroporto internacional de Noi Bai, Vietnã

Quatro das organizações mais importantes do mundo em saúde, economia e comércio lançaram um pedido conjunto neste sábado (31) aos produtores de vacinas anticovid para que priorizem a entrega de doses aos países pobres.

Em um comunicado conjunto, os líderes da Organização Mundial da Saúde, da Organização Mundial do Comércio, do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial defenderam que os países com programas de vacinação mais avançados liberem suas doses para os Estados menos afortunados.

"Reiteramos a urgência de fornecer acesso às vacinas contra a covid-19, aos testes e aos tratamentos para os países em desenvolvimento", afirmaram.

"Em relação às vacinas, uma limitação principal é a aguda e alarmante escassez na oferta de doses a países de baixa e média-baixa renda, especialmente no que resta de 2021", acrescentaram.

"Pedimos aos países com programas de vacinação avançados que liberem o quanto antes o máximo de suas doses contratadas que puderem ao Covax, à AVAT (o Fundo Africano de Aquisição de Vacinas, ndlr) e aos países de renda baixa e média-baixa", solicitaram.

O Covax é um mecanismo liderado pela OMS para entregar vacinas aos países menos desenvolvidos.

Os líderes dessas organizações denunciaram que os contratos de entrega de vacinas às nações pobres estavam sofrendo atrasos e que menos de 5% das doses adquiridas foram entregues.

"Pedimos aos fabricantes de vacinas anticovid que redobrem seus esforços para dimensionar a produção de vacinas especificamente para esses países e que garantam que o abastecimento de doses para o Covax e países com rendas baixa e média-baixa tenham prioridade na entrega de doses de reforço", pediram.

Também pediram aos governos que reduzam ou eliminem as barreiras à exportação de vacinas e materiais exigidos para sua produção.

As quatro agências internacionais criaram uma unidade conjunta para identificar e resolver os problemas de produção de vacinas covid-19 para países em desenvolvimento. Esta equipe teve sua primeira reunião em 30 de junho.

Até agora, mais de 4 bilhões de doses de vacinas anticovid foram aplicadas no mundo, segundo uma contagem da AFP.

Nos países de alta renda, segundo a classificação do Banco Mundial, foram aplicadas 98,2 doses a cada 100 habitantes.

Por outro lado, nos 29 países com menor renda do mundo, foi aplicada apenas 1,6 dose a cada 100 pessoas.

rjm/mbx/dbh/erl/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos