Mercado abrirá em 7 h 37 min
  • BOVESPA

    107.937,11
    -1.004,57 (-0,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.890,59
    -708,79 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,64
    +0,33 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.842,50
    +0,80 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    36.087,52
    +109,62 (+0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    821,53
    +10,93 (+1,35%)
     
  • S&P500

    4.410,13
    +12,19 (+0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.364,50
    +99,13 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    27.113,13
    -475,24 (-1,72%)
     
  • NASDAQ

    14.318,50
    -182,50 (-1,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2127
    -0,0160 (-0,26%)
     

Grandes franquias que nunca ganharam Jogo do Ano no TGA

·5 min de leitura

O The Game Awards é a maior premiação do mundo dos games, que anualmente destaca os principais lançamentos dos últimos meses em diversas categorias. Com pouco menos de 10 anos, o evento já acumula recordes de visualização e grandes anúncios — o TGA 2021 entregou um total impressionante de 85 milhões de views.

O principal prêmio do evento é o Jogo do Ano e quem acompanha sabe que, em algumas edições, a categoria é bastante concorrida. Com menos de 10 anos de existência, é natural que grandes franquias como Pokémon e Final Fantasy ainda não tenham conquistado a principal estatueta do The Game Awards.

A seguir, listamos oito séries importantes do mundo dos videogames que ainda não sentiram o gostinho de levar para casa o prêmio de Jogo do Ano. Vale mencionar que, para esta seleção, consideramos apenas as edições do TGA, que recebeu este nome oficialmente em 2014. Portanto, desconsideramos versões anteriores da premiação, como Video Game Awards e o Spike Game Awards, que passaram por diferentes organizações.

8. Pokémon

A franquia de Pikachu não chegou nem a figurar entre os melhores RPGs no Game Awards. (Imagem: Divulgação/Nintendo)
A franquia de Pikachu não chegou nem a figurar entre os melhores RPGs no Game Awards. (Imagem: Divulgação/Nintendo)

A franquia do Pikachu e companhia não chegou a ganhar um prêmio de Jogo do Ano e também quase passou em branco nas outras categorias do The Game Awards ao longo dos últimos anos — Pokémon não apareceu nem mesmo na categoria de Melhor RPG.

O único título que chegou a faturar algo foi o fenômeno Pokémon GO, que ganhou a categoria de Melhor Jogo Mobile e Melhor Jogo Para Família em 2016. Na edição de 2021, a franquia apareceu com as nomeações de Pokémon UNITE para Melhor Jogo Mobile e Pokémon Snap para Melhor Jogo para Família, mas perdeu para Genshin Impact e It Takes Two, respectivamente.

7. Final Fantasy

Pelo menos, Final Fantasy VII Remake foi um dos grandes destaques de 2020. (Imagem: Divulgação/Square Enix)
Pelo menos, Final Fantasy VII Remake foi um dos grandes destaques de 2020. (Imagem: Divulgação/Square Enix)

Recentemente, a franquia da Square Enix apareceu entre os candidatos a Jogo do Ano, concorrendo em 2020 pela primeira parte de Final Fantasy VII Remake. Na ocasião, a estatueta foi levada por The Last of Us Part II, da Naughty Dog.

Vale a menção para a vitória de Final Fantasy XIV na categoria de Melhor Jogo Contínuo no TGA 2021. O MMORPG é o jogo mais lucrativo da franquia e está em seu melhor momento, recebendo conteúdos com frequência — a novidade mais recente é a expansão Endwalker, que sobrecarregou os servidores do game.

6. Uncharted

Nathan Drake quase ganhou o prêmio, mas foi desbancado pelo fenômeno Overwatch. (Imagem: Divulgação/Naughty Dog)
Nathan Drake quase ganhou o prêmio, mas foi desbancado pelo fenômeno Overwatch. (Imagem: Divulgação/Naughty Dog)

A franquia protagonizada por Nathan Drake chegou como favorito para a estatueta de Jogo do Ano com Uncharted 4: A Thief’s End. Concorrendo em 2016, o quarto jogo da franquia chegou a vencer as categorias de Melhor Narrativa e Melhor Performance, mas o principal prêmio da noite ficou para Overwatch.

Os títulos anteriores foram lançados antes da existência do The Game Awards. Quem sabe um dia, né?

5 . Dark Souls (e Bloodborne)

A franquia que inaugurou todo um gênero só concorreu uma vez ao Jogo do Ano, e acabou perdendo para Dragon Age: Inquisition. (Imagem: Divulgação/From Software.)
A franquia que inaugurou todo um gênero só concorreu uma vez ao Jogo do Ano, e acabou perdendo para Dragon Age: Inquisition. (Imagem: Divulgação/From Software.)

A aclamada franquia da FromSoftware também passou zerada no quesito Jogo do Ano no The Game Awards. Em 2014, Dark Souls II concorreu ao prêmio, mas foi desbancado por Dragon Age: Inquisition (que também venceu o prêmio de Melhor RPG).

Já que estamos falando da FromSoftware, também vale mencionar que Bloodborne perdeu a principal categoria do evento para The Witcher 3: Wild Hunt. Por outro lado, o estúdio não saiu de mãos vazias em outras edições: no TGA 2019, Sekiro: Shadows Die Twice foi eleito Jogo do Ano.

4. Monster Hunter

Monster Hunter: World chegou a concorrer como Jogo do Ano em 2018, mas não ganhou. (Imagem: Divulgação/Capcom)
Monster Hunter: World chegou a concorrer como Jogo do Ano em 2018, mas não ganhou. (Imagem: Divulgação/Capcom)

O RPG da Capcom é outra franquia que não chegou a ganhar o prêmio mais disputado do TGA. Mesmo com uma proposta diferente de outros jogos do gênero, com a mecânica de caçar monstros e derrotar enormes seres usando suas habilidades, Monster Hunter ainda não conseguiu desbancar outros grandes lançamentos.

Monster Hunter: World foi nomeado ao prêmio de Jogo do Ano em 2018, mas perdeu para God of War — porém, o game faturou a categoria de Melhor RPG. Em 2021, Monster Hunter Rise foi nomeado para Melhor RPG e Melhor Multiplayer.

3. Super Mario

Super Mario Odyssey foi desbancado pelo "irmão" The Legend of Zelda: Breath of the Wild no TGA 2017. (Imagem: Divulgação/Nintendo)
Super Mario Odyssey foi desbancado pelo "irmão" The Legend of Zelda: Breath of the Wild no TGA 2017. (Imagem: Divulgação/Nintendo)

O encanador da Nintendo ainda não tem um Jogo do Ano para chamar de seu. Em 2017, a franquia da Nintendo concorreu com Super Mario Odyssey ao lado de The Legend of Zelda: Breath of The Wild, que foi o grande vencedor da categoria super concorrida.

Muito inventivo e aclamado pelos fãs, Odyssey chegou a garantir o prêmio de Melhor Jogo Para Família no TGA 2017, e ainda concorreu a Melhor Trilha Sonora, Melhor Game de Ação e Aventura, Melhor Direção e Melhor Design de Áudio.

2. Call of Duty

COD sempre aparece entre as categorias de melhor multiplayer e jogo de ação, mas nunca sequer foi indicado a jogo do ano. (Imagem: Divulgação/Activision)
COD sempre aparece entre as categorias de melhor multiplayer e jogo de ação, mas nunca sequer foi indicado a jogo do ano. (Imagem: Divulgação/Activision)

Apesar de aparecer com uma certa frequência nas categorias de Melhor Multiplayer e Melhor Jogo de Ação, Call of Duty nem sequer foi indicado para Jogo do Ano — o que é compreensível, convenhamos.

E mesmo em categorias em que geralmente aparece, o FPS da Activision tem um histórico de perdas. Black Ops III, inclusive, foi desbancado por Splatoon nas categorias de Melhor Multiplayer e Melhor Jogo de Tiro no TGA 2015.

1. Halo

Master Chief ainda não sentiu o gostinho de faturar o prêmio de Jogo do Ano. (Imagem: Divulgação/Microsoft)
Master Chief ainda não sentiu o gostinho de faturar o prêmio de Jogo do Ano. (Imagem: Divulgação/Microsoft)

A principal franquia da Microsoft também não chegou a faturar o caneco de Jogo do Ano. Com dois games lançados desde 2014, ano de estreia do TGA, Master Chief não chegou a concorrer ao principal prêmio com Halo 5: Guardians (2015) ou Halo Wars 2 (2017).

Guardians concorreu a Melhor Jogo de Tiro, Melhor Trilha Sonora e Melhor Multiplayer no TGA 2015, mas foi desbancado por Splatoon e Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. Pode ser que o recente Halo Infinite apareça no TGA 2022, já que o game foi lançado em um período em que não era mais possível considerá-lo para a edição de 2021.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos