Mercado abrirá em 4 h 38 min
  • BOVESPA

    109.401,41
    -2.522,52 (-2,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.799,46
    -434,91 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,51
    +0,58 (+0,75%)
     
  • OURO

    1.781,10
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    17.019,66
    -290,21 (-1,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    401,93
    -9,28 (-2,26%)
     
  • S&P500

    3.998,84
    -72,86 (-1,79%)
     
  • DOW JONES

    33.947,10
    -482,78 (-1,40%)
     
  • FTSE

    7.567,54
    +11,31 (+0,15%)
     
  • HANG SENG

    19.337,95
    -180,34 (-0,92%)
     
  • NIKKEI

    27.885,87
    +65,47 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    11.793,00
    -12,75 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5281
    -0,0053 (-0,10%)
     

Grandes bancos chineses cortam taxas de hipoteca em Guangzhou, dizem fontes

PEQUIM (Reuters) - Os quatro maiores bancos da China reduziram as taxas de hipoteca na cidade de Guangzhou em 20 pontos-base nesta segunda-feira, disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto - para apoiar o setor imobiliário que sofre com uma severa crise.

A cidade de Guangzhou, no sul do país, capital da província de Guangdong, abriga a incorporadora imobiliária mais endividada do país, a Evergrande.

A medida segue decisões de alguns bancos na semana passada. O corte das taxas de hipoteca, de 100 para 80 pontos-base, envolveu o Bank of China, o Industrial and Commercial Bank of China, o China Construction Bank e o Agricultural Bank of China, disseram as fontes.

Dois outros grandes bancos, Bank of Communications e Postal Savings Bank of China também reduziram as taxas de hipoteca em Guangzhou, informou a emissora estatal CCTV.

Os bancos não responderam de imediato a pedidos de comentário da Reuters.

A taxa de empréstimo de referência baseada no mercado de um ano, LPR, é de 3,7%, enquanto a taxa de cinco anos é de 4,6%.

As restrições regulatórias aos empréstimos levaram o setor imobiliário da China a uma crise de liquidez no ano passado. Vários bancos na cidade de Suzhou, província de Jiangsu, também reduziram a taxa de hipoteca para compradores pela primeira vez, informou a mídia chinês Cailianshe nesta segunda-feira.

(Reportagem da Redação de Pequim)