Mercado fechado

Grêmio e América bem, mas seguem vivos São Paulo e Palmeiras

Mauro Beting
·2 minuto de leitura
Diego Souza FOTO Diego Vara - Pool/Getty Images

Talvez as mais lindas jogadas do São Paulo com Diniz (para não dizer desde o vice brasileiro em 2014, ou do time campeão da Sula em 2012) tenham sido os gols desperdiçados por Brenner e Luciano pouco antes de Diego Souza fazer bonito o gol da vitória do tricolor mandante no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil.

Troca de bolas rápidas, no chão, com qualidade, bem treinadas, muito bem executadas contra o maior copeiro desse torneio entre os que ainda estão na disputa. Foi bonito de ver. Deve ter sido dolorido de torcer e mais uma vez perder os gols que fizeram falta a São Paulo na Arena. E que podem ser determinantes na volta no Morumbi.

Não tem nada perdido para o líder do BR-20. Mas quase nunca tem nada vencido e nem mesmo perdido para o Grêmio que voltou a gremiar com eficiência. Na melhor oportunidade o inspirado e iluminado Diego Souza fez um gol acrobático, aproveitando a desatenção tricolor de Volpi a Arboleda. Ele que havia inabilitado o gol de Victor Ferraz por estar em posição de impedimento na primeira etapa de uma ótima partida de duas equipes muito vivas para a volta.

Como também está muito aberta a outra disputa. O América de Lisca foi gigante no Allianz Parque logo com 56 segundos em ótimo contragolpe. Foi esperto e qualificado Ademir para aproveitar a bobagem de Emerson Santos em mais uma saída infeliz apoiada e (algumas vezes) desnecessária para marcar o gol americano na segunda das três chances do Coelho. Que depois foi amassado nos primeiros 20 da segunda etapa e se salvou. Só levando o empate no último lance do primeiro tempo, numa cabeçada de Gómez depois de um latereio de Marcos Rocha.

Abel fez o correto ao poupar quem está a pique de esgarçar. Quer dizer: não foi o treinador, foi o departamento de ciência do Palmeiras. Você pode até discutir se talvez fosse o caso de poupar mais gente contra o Inter, no Beira-Rio, no sábado, pelo BR-20 cada vez mais difícil. Mas isso eles sabem. E sabem muito. Como Lisca que, mesmo com as limitações e os desfalques, fez mais uma partida além de digna.

Também deixando tudo aberto.