Grécia: zona do euro e troica cortarão taxa de juros

Os países da zona do euro estão se preparando para cortar a taxa de juros de 53 bilhões de euros nos empréstimos à Grécia, concedidos no primeiro resgate de socorro financeiro ao país balcânico, para 0,9% sobre a taxa interbancária, e para 0,5% sobre a taxa Euribor, quando o governo grego for capaz de fazer um superávit primário, disseram duas fontes que participaram das negociações do Eurogrupo. A atual taxa de juros do empréstimo, chamada Linha de Crédito à Grécia, é a Euribor mais 1,5%.

A Grécia poderá atingir o superávit primário em 2014, baseada no seu plano fiscal acertado com a chamada troica dos credores internacionais - o Fundo Monetário Internacional (FMI), a Comissão Europeia (CE) e o Banco Central Europeu (BCE).

Os detalhes do acordo forjados após mais de 12 horas de reuniões nesta segunda-feira, entre economistas da zona do euro e do FMI, para cortar a dívida da Grécia, emergiram durante um encontro entre os credores do pais balcânico, que começou hoje e continuará nas primeiras horas da terça-feira (27).

A taxa Euribor para três meses estava fixada nesta segunda-feira em 0.189%, com pouca mudança sobre a sexta-feira passada.

O corte na taxa de juros é uma das várias partes do acordo. Duas fontes familiarizadas com o assunto disseram à agência Dow Jones mais cedo que os países da zona do euro e o FMI estavam próximos a um acordo para fixar uma nova meta para que a dívida do país chegasse a 124% do produto Interno Bruto (PIB) até 2020, acima da meta original, que era de 120% do PIB até 2020. As negociações dos detalhes finais do acordo ainda prosseguem, disseram as fontes.

As informações são da Dow Jones.

Carregando...