Grécia volta a alertar para risco de sair do euro

O primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, alertou novamente neste domingo que o país poderá ser forçado a sair do euro se o Parlamento não aprovar uma nova rodada de medidas de austeridade necessárias para conseguir resgate financeiro. "Precisamos salvar o país da catástrofe. Se nós fracassarmos em ficar no euro, nada mais fará sentido", disse ele.

O Parlamento deve votar na quarta-feira um projeto de 18 bilhões de euros (US$ 23 bilhões) em cortes de gastos e outras reformas, que se seguem à votação neste domingo do Orçamento de 2013, ao mesmo tempo em que Grécia luta para assegurar uma nova tranche de ajuda da troica de credores internacionais. Samaras disse que os votos são vitais para acabar de uma vez por todas o risco de a Grécia retornar ao dracma, sua antiga moeda.

Os sindicatos do país planejam começar na terça-feira dois dias de greve, que coincidem com o voto das medidas de austeridade, em meio à fúria popular por causa de cortes de gastos dolorosos em um país que caminha para o sexto ano de recessão. As informações são da Dow Jones.

Carregando...