Grécia deveria ter mais tempo para ajuste, diz Asmussen

A Grécia deveria ter mais tempo e mais ajuda se necessário para colocar suas finanças em ordem e continuar na zona do euro, afirmou Jörg Asmussen, integrante do Banco Central Europeu (BCE), em uma entrevista ao jornal belga l'Echo.

"É preferível que a Grécia continue na zona do euro", disse Asmussen. "Se isso significa ajuda adicional por um ou dois anos, isso será significantemente menos caro do que (a Grécia) sair (da zona do euro), ou um default", acrescentou.

Os comentários foram feitos antes da reunião dos ministros das Finanças da zona do euro, nesta segunda-feira, em Bruxelas, onde eles deverão discutir a liberação de uma parcela de 31,5 bilhões de euros de socorro para a Grécia, que está congelada desde junho. No entanto, as expectativas são de que os ministros não tomarão nenhuma decisão final sobre a liberação da parcela na reunião.

A zona do euro está esperando o relatório sobre as finanças da Grécia que está sendo elaborado pela chamada troica, grupo que reúne monitores da União Europeia, Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional (FMI). "Nós estamos no processo de completar a análise do programa de ajuste grego", afirmou Asmussen. As informações são da Dow Jones.

Carregando...