Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.667,66
    +293,79 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.232,20
    -741,07 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,84
    +1,41 (+1,65%)
     
  • OURO

    1.814,40
    +2,00 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    42.481,19
    +269,09 (+0,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.009,15
    -0,24 (-0,02%)
     
  • S&P500

    4.577,11
    -85,74 (-1,84%)
     
  • DOW JONES

    35.368,47
    -543,34 (-1,51%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.231,50
    +25,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3135
    +0,0197 (+0,31%)
     

Grécia: condições de migrantes em Lesbos melhoram com chegada do Papa Francisco

·2 min de leitura

Depois de uma primeira escala no Chipre, o Papa Francisco iniciou, neste sábado (4), uma viagem de três dias pela Grécia, que será marcada por uma visita a Lesbos neste domingo (5). Esta será a segunda vez que o pontífice vai à ilha, que se tornoou um símbolo dos fluxos migratórios. O local acolheu o campo de refugiados de Moria, por muito tempo o maior da Europa, destruído por um incêndio em setembro de 2020.

Por Joël Bronner, correspondente da RFI em Lesbos

Nos últimos dias, pouco antes da visita simbólica e midiática do Papa, os migrantes passaram a ser recebidos em melhores condições no campo temporário, que substituiu o de Moria. Em Lesbos, apesar da situação de precariedade, muitos deles se mostram animados com a visita.

A mudança foi descrita por Marion Bouchetel, da ONG Legal Center Lesbos. “Muitas tendas foram substituídas. As grandes tendas, que abrigavam de 80 a cem pessoas e que pegaram fogo, foram retiradas. Há muitas obras e limpezas em andamento. Mas isso não representa a realidade e as condições de vida que normalmente são impostas às pessoas nesses campos”.

Na opinião de George Pallis, um ex-deputado e farmacêutico, que conversa com frequência com os habitantes da capital da ilha de Mitilene, esta vinda do pontífice não deve causar mais do que mudanças superficiais e nem gera grandes expectativas. “Na primeira vez, quando o Papa veio, o clima era diferente, as pessoas esperavam por mudança. Desta vez, o entusiasmo não é o mesmo.”

Se por um lado o Papa Francisco voltará à ilha de Lesbos, por outro, esta é a primeira vez que um papa visita Atenas em 20 anos, desde a visita de João Paulo 2º, em maio de 2001.

Europa dividida por egoísmos nacionalistas


Leia mais

Leia também:
Grécia: 24 ativistas podem pegar 25 anos de prisão por salvar migrantes
Papa cria Conferência Eclesial da Amazônia que reúne nove países da região
Migrações internacionais cresceram em 2020, apesar da pandemia de Covid-19

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos