Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    34.625,09
    -3.818,09 (-9,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Grécia ajudará famílias a pagar conta de energia mais cara

·1 min de leitura

(Bloomberg) -- A Grécia está estendendo medidas destinadas a ajudar famílias e empresas a pagar suas contas de luz e gás em janeiro, já que o aumento nos preços da energia não mostra sinais de redução.

Most Read from Bloomberg

“O governo apoiará famílias, agricultores e também empresas contra a turbulência global nos preços da energia por mais um mês,” o primeiro-ministro Kyriakos Mitsotakis disse na sexta-feira. Embora a ênfase esteja em aliviar as famílias, o governo quer ajudar as empresas a manter o crescimento e os empregos, bem como evitar aumentos nos custos de produção que poderiam afetar os preços dos produtos, disse ele em discurso na televisão.

A Grécia é um dos vários membros da União Europeia a fornecer subsídios para consumidores e empresas em dificuldades, colocando pressão sobre os orçamentos nacionais em todo o bloco. A crise energética também está se tornando um dos maiores desafios atuais da UE, alimentando a inflação no momento em que os governos lutam contra a disseminação da variante ômicron.

No país mediterrâneo, o custo de atacado de energia por megawatt-hora permanece três vezes maior do que há um ano, o ministro da Energia Konstantinos Skrekas disse sexta-feira. O governo vai rever a situação em fevereiro, disse ele.

O programa de apoio custará 400 milhões de euros (US$ 450 milhões) para janeiro, elevando o total desde setembro para 1,3 bilhão de euros. O subsídio doméstico médio será de 42 euros para os primeiros 300 quilowatts-hora de eletricidade, subindo para 54 euros para as famílias mais pobres e 20 euros o megawatt-hora térmico para o gás natural. O governo cobrirá 50% do aumento do preço da energia para fazendeiros e empresas.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos