Grécia e abismo fiscal devem pressionar Bolsas de NY

Os índices futuros das Bolsas de Nova York apontam para uma abertura em baixa na sessão desta terça-feira, sob pressão do fracasso dos líderes da zona do euro em chegar a um acordo sobre a liberação da próxima parcela da ajuda para a Grécia e das preocupações com o abismo fiscal nos EUA. Às 11h15 (de Brasília), no mercado futuro, Dow Jones caía 0,45%, Nasdaq recuava 0,70% e S&P 500 perdia 0,51%.

Nesta segunda-feira (12), os ministros de Finanças da zona do euro, o Eurogrupo, decidiram marcar uma nova reunião no dia 20 de novembro para decidirem sobre o fornecimento de mais 31,5 bilhões de euros à Grécia. Também houve divergências entre as autoridades sobre uma extensão de dois anos no prazo para que o governo grego cumpra as metas de reforma determinadas em troca da assistência internacional.

Com relação aos EUA, boa parte da aversão ao risco gira em torno das incertezas sobre um acordo no Congresso para evitar que mais de US$ 600 bilhões em aumentos de impostos e cortes de gastos sejam implementados automaticamente em janeiro. Economistas vêm alertando para um choque fiscal negativo de até 5% do Produto Interno Bruto (PIB).

A agenda de indicadores desta terça-feira tem poucos destaques. Entre eles, a Federação Nacional de Empresas Independentes informou que o índice de otimismo das pequenas empresas subiu para 93,1 em outubro, de 92,8 em setembro, acima da previsão de 92,5.

No noticiário corporativo, Home Depot, que integra o índice Dow Jones, subia 2,35% no pré-mercado, depois de anunciar lucro e receita acima do esperado no terceiro trimestre deste ano, elevar suas projeções para o ano e afirmar que pretende recomprar US$ 700 milhões em ações ordinárias no quarto trimestre.

Cisco Systems, que também faz parte do índice Dow Jones, caía 0,33%. A empresa deverá anunciar seus resultados trimestrais após o fechamento do mercado e analistas esperam que o lucro e a receita aumentem levemente. As informações são da Dow Jones.

Carregando...