Mercado fechará em 3 h 17 min
  • BOVESPA

    117.845,95
    +648,13 (+0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.256,62
    +410,79 (+0,90%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,02
    +0,26 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.719,10
    -1,70 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    20.069,77
    -19,85 (-0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,62
    -6,51 (-1,41%)
     
  • S&P500

    3.767,65
    -15,63 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    30.125,37
    -148,50 (-0,49%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    18.012,15
    -75,82 (-0,42%)
     
  • NIKKEI

    27.311,30
    +190,80 (+0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.581,00
    -42,75 (-0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0951
    -0,0411 (-0,80%)
     

GPA vai segregar Éxito 'para destravar valor aos acionistas'

SÃO PAULO (Reuters) -O GPA, dono dos supermercados Pão de Açúcar, anunciou nesta segunda-feira a segregação de sua unidade colombiana Éxito por meio de uma redução de capital, na qual distribuirá 83% das ações que detém na empresa sul-americana aos acionistas.

Com isso, o GPA ficará com 13% do Éxito, parcela com "potencial de monetização no futuro", disse o GPA em fato relevante.

A transação deverá ocorrer por meio da distribuição proporcional aos acionistas do GPA de ações ordinárias do Éxito, incluindo na forma de BDRs nível II e ADRs nível 2.

Em documento separado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o GPA afirmou que a operação, esperada para ser concluída no primeiro semestre de 2023, tem potencial de "destravamento de valor relevante, beneficiando todos os

acionistas do GPA e Éxito devido ao aumento da liquidez e

visibilidade de Éxito no mercado de capitais".

Atualmente, diz a apresentação, o GPA tem um valor de mercado de cerca de 5,3 bilhões de reais, enquanto a capitalização da Éxito é ainda maior, de 6 bilhões de reais.

Nesta segunda-feira, a ação do GPA deu um salto de 9,72%, repercutindo especulações sobre potencial mudança no controle, com retorno do empresário Abilio Diniz. Na sexta-feira, quando foram veiculadas notícias sobre o tema, o GPA disse que não tinha conhecimento de informações acerca de decisão de venda da companhia pelo controlador, Casino, e nem da possibilidade de uma oferta de um terceiro pela companhia.

(Por Andre Romani e Aluísio Alves)