GPA registra prejuízo líquido de R$248 mi no 1º tri

.

SÃO PAULO (Reuters) - O GPA, dono da bandeira Pão de Açúcar, registrou prejuízo líquido consolidado de 248 milhões de reais no primeiro trimestre deste ano, após lucro de 1,4 bilhão de reais nos primeiros três meses do ano passado, informou a empresa nesta quarta-feira.

O lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado somou 224 milhões de reais no trimestre encerrado em março, queda de 0,1% na base anual.

Os valores incluem as atividades de hipermercados, segmento que o GPA decidiu sair, e do Grupo Éxito, unidade da empresa em países da América do Sul que está sendo segregada, além das atividades internacionais equivalentes da Cnova, companhia na qual o grupo tem participação.

Desconsiderando esses ativos, o prejuízo líquido do GPA foi de 269 milhões de reais, perda 245% maior do que a registrada no primeiro trimestre de 2022.

O GPA apresentou receita líquida de 4,5 bilhões de reais no trimestre, um aumento de 15% frente a um ano antes, com alta de 5,2% nas vendas no Brasil no conceito mesmas lojas, incluindo postos de gasolina, mas sem contar hipermercados.

A companhia mencionou impulso da expansão de novas lojas -- incluindo as convertidas dos hipermercados -- e "consistente" retomada do fluxo de clientes nas lojas na bandeira Pão de Açúcar e no formato Proximidade.

As despesas com vendas gerais e administrativas somaram 863 milhões de reais no trimestre, avanço de 10,1% ano a ano.

(Reportagem de Patricia Vilas Boas)