Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,32
    +0,05 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.867,10
    -0,50 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    43.124,21
    -2.468,73 (-5,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.195,01
    -2,91 (-0,24%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.194,09
    +166,52 (+0,59%)
     
  • NIKKEI

    27.824,83
    -259,67 (-0,92%)
     
  • NASDAQ

    13.312,75
    +9,25 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4096
    +0,0056 (+0,09%)
     

Governo vai vetar R$ 10,5 bi em emendas no Orçamento, diz ministra

Redação Finanças
·1 minuto de leitura
Deputada Flávia Arruda (PL-DF), nomeada para a Secretaria de Governo, é um nome ligado ao presidente da Câmara, Arthur Lira, e a Valdemar da Costa Neto. (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
Deputada Flávia Arruda (PL-DF), nomeada para a Secretaria de Governo, é um nome ligado ao presidente da Câmara, Arthur Lira, e a Valdemar da Costa Neto. (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
  • Governo decidiu vetar parcialmente Orçamento 2021, segundo ministra

  • Serão cortados R$ 10,5 bilhões em emendas parlamentares

  • Outras despesas obrigatórias também serão reduzidas

Durante live da XP nesta segunda-feira (19), a ministra da Secretaria de Governo Flavia Arruda afirmou que o governo já chegou a um acordo com o Congresso e decidiu vetar parcialmente o Orçamento 2021. Com isso, serão cortados R$ 10,5 bilhões em emendas parlamentares. As informações são do blog Radar Econômico, da Veja.

Leia também:

Favorável a emendas

Apesar dos cortes, Flavia se disse a favor das emendas, com o argumento de que são enviadas diretamente a estados e municípios. 

Outras despesas obrigatórias também serão reduzidas, mas a ministra não mencionou quais serão.