Governo vai alterar IR sobre PLR, diz Gleisi

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, acaba de informar que o governo federal vai encaminhar na quarta-feira (26) Medida Provisória ao Congresso Nacional com alterações no Imposto de Renda (IR) cobrado sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR). No mesmo encontro com jornalistas realizado nesta segunda, Gleisi anunciou o aumento no valor do salário mínimo, que vai para R$ 678, conforme decreto a ser publicado também na quarta.

Segundo Gleisi, a Medida Provisória prevê isenção de IR em PLR de até R$ 6 mil, valor abaixo do reivindicado por centrais sindicais, que pediam isenção para PLR de até R$ 10 mil. De acordo com Gleisi, a MP prevê uma "escadinha" no IR cobrado sobre PLR. Para PLR de R$ 6.000,01 a R$ 9.000,00, a alíquota de IR cobrada será de 7,5%; de R$ 9.000,01 a R$ 12.000, de 15%; de R$ 12.000,01 a R$ 15.000, será de 22,5%; e acima de R$ 15 mil, 27,5%.

"Hoje o impacto é de 27,5% para todas as faixas", disse a ministra. De acordo com Gleisi, o impacto na área fiscal será de R$ 1,7 bilhão.

Carregando...