Mercado abrirá em 4 h 2 min
  • BOVESPA

    123.576,56
    +1.060,82 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,91
    +764,43 (+1,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,42
    -0,14 (-0,20%)
     
  • OURO

    1.814,80
    +0,70 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    37.778,05
    -792,79 (-2,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    921,38
    -22,06 (-2,34%)
     
  • S&P500

    4.423,15
    +35,99 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    35.116,40
    +278,24 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.126,46
    +20,74 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.052,50
    +6,25 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1808
    +0,0153 (+0,25%)
     

Governo trabalha para eliminar riscos de oferta de energia para 2022, diz ministro

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - Diante de uma crise hídrica, o governo trabalha para eliminar riscos para a oferta de energia em 2022, e as ações incluem medidas que não onerem o consumidor, disse o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, nesta quarta-feira.

Segundo ele, o objetivo é que o Brasil tenha ao final do ano melhores condições de operação do sistema elétrico.

O movimento busca que país não tenha em 2022 bandeira tarifária vermelha --atualmente em vigor, o que eleva os custos dos consumidores.

Em audiência em comissão da Câmara, Albuquerque ainda reiterou que o governo não trabalha com hipótese de racionamento compulsório de energia.

Questionado sobre a afirmação do diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, de que o valor cobrado na bandeira tarifária patamar 2 subirá para refletir o maior custo com a geração termelétrica, o ministro evitou falar, acrescentando que esta é uma atribuição da autarquia.

Albuquerque disse ainda que um eventual ajuste na bandeira tarifária deverá ser deliberado até o início da próxima semana pela agência reguladora.

Ele comentou também que o governo brasileiro trabalha "firmemente" para que a usina nuclear Angra 3 entre em operação em 2026, reafirmando projeção anterior.

(Por Roberto Samora)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos