Mercado fechará em 45 mins
  • BOVESPA

    111.838,17
    +3.056,02 (+2,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.428,22
    -653,11 (-1,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,39
    +1,15 (+1,49%)
     
  • OURO

    1.764,60
    +9,30 (+0,53%)
     
  • BTC-USD

    16.390,42
    +204,31 (+1,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    387,19
    -1,53 (-0,39%)
     
  • S&P500

    3.954,22
    -9,72 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.813,92
    -35,54 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.512,00
    +37,98 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    18.204,68
    +906,74 (+5,24%)
     
  • NIKKEI

    28.027,84
    -134,99 (-0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.524,75
    -91,50 (-0,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4633
    -0,0859 (-1,55%)
     

Governo de SP amplia benefício de ICMS para biogás e biometano

Colhedora de cana

(Reuters) - O governo do Estado de São Paulo publicou nesta terça-feira decreto que altera o regulamento de ICMS para atividades com biogás e biometano, visando fomentar o uso de combustíveis renováveis e aumentar a competitividade no mercado paulista.

O decreto paulista prevê o diferimento do ICMS para operações internas com biogás e biometano quando o gás for consumido em processo de industrialização em usina geradora de energia elétrica.

Neste caso, o lançamento do imposto é realizado apenas no momento em que ocorre a saída da energia do estabelecimento industrializador, permitindo maior fôlego financeiro para as empresas produtoras, afirmou o governo paulista.

Com a mudança, a perspectiva é de que plantas de geração distribuída de energia movidas a biogás e biometano sejam beneficiadas, disse o presidente da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), Guilherme Chrispim.

"A partir de agora, com esse benefício, a tendência é que São Paulo supere Minas Gerais até o fim de 2023 e assuma a liderança entre os Estados com maior capacidade instalada em geração própria de energia", afirmou Chrispim.

Na terça-feira, o governo paulista também assinou um acordo de cooperação com a associação Absolar, visando o aproveitamento de energia solar fotovoltaica, aquisição de energia do mercado livre, entre outros.

Segundo a Absolar, São Paulo está entre os Estados brasileiros com maior potência instalada de energia solar na geração própria em telhados, pequenos negócios e terrenos, cerca de 2 gigawatts (MW) em operação.

(Por Letícia Fucuchima)