Mercado abrirá em 5 h 54 min
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.220,83 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,61 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,58
    +1,08 (+1,76%)
     
  • OURO

    1.752,30
    +23,50 (+1,36%)
     
  • BTC-USD

    46.147,59
    +1.458,43 (+3,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    921,62
    -11,51 (-1,23%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,63 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    29.394,57
    +414,36 (+1,43%)
     
  • NIKKEI

    29.663,50
    +697,49 (+2,41%)
     
  • NASDAQ

    13.069,75
    +158,75 (+1,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7591
    +0,0008 (+0,01%)
     

Governo de SP endureceu quarentena já pensando em nova variante encontrada na capital: "era questão de tempo"

·1 minuto de leitura
Passageiros transitam pelo Aeroporto Internacional de Guarulhos, o maior do Brasil - Foto: AP Photo/Andre Penner
Passageiros transitam pelo Aeroporto Internacional de Guarulhos, o maior do Brasil - Foto: AP Photo/Andre Penner

A Secretaria da Saúde de São Paulo confirmou os três primeiros casos de Covid-19 causados pela nova variante brasileira do coronavírus, que foi identificada pela primeira vez no Amazonas. Segundo João Gabbardo, diretor do Centro de Contingência da Covid-19 do estado, essa detecção já era esperada pelos especialistas.

A chegada da nova cepa teria sido um dos principais fatores do governo de João Doria (PSDB) ter endurecido as restrições sanitárias em São Paulo na última semana.

Leia também

"Quando o Centro de Contingência tomou medidas um pouco mais duras, um dos motivos era esse. Estava aumentando as internações. E vimos o que acontecia em Manaus, a possibilidade de vinda desse vírus mutante, que tem aumentado a transmissibilidade e também casos mais complexos", explicou Gabbardo à CNN Brasil.

O médico lembra que, apesar da nova ameaça, as medidas de proteção já são as “antigas", pregadas desde o início da pandemia em março de 2020.

“Era questão de tempo saber que teria esse vírus em São Paulo. Mas as medidas de contenção são as mesmas que já preconizávamos anteriormente", afirmou Gabbardo, que ressaltou a importância de evitar aglomeração e do uso correto de máscaras, além de medidas de higiene.

A nova variante em São Paulo foi identificada depois do sequenciamento de três resultados positivos realizados no Instituto Adolfo Lutz. Os pacientes infectados pela nova cepa tinham histórico de viagem ou residência em Manaus.