Mercado fechará em 51 mins

Governo de São Paulo confirma 1º caso de reinfecção por coronavírus no estado

Natalie Rosa
·2 minuto de leitura

Depois de ser registrado o primeiro caso de reinfecção pela COVID-19 do Brasil no Rio Grande do Norte na semana passada, a Secretaria de Saúde anunciou que houve um novo caso, dessa vez no estado de São Paulo. O anúncio foi feito na última quarta-feira (16).

O Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz confirmou a nova contaminação, atendendo aos critérios de classificação do Ministério da Saúde, revelando que a paciente é uma mulher de 41 anos da cidade de Fernandópolis, da região de São José do Rio Preto.

<em>Imagem: Reprodução/Viktor Forgacs/Unsplash</em>
Imagem: Reprodução/Viktor Forgacs/Unsplash

A primeira infecção pelo SARS-CoV-2 aconteceu em junho, segundo teste laboratorial, e a segunda foi 145 dias depois, em novembro. De acordo com o Lutz, foi feito o sequenciamento do genoma para identificar que houve a infecção por duas linhagens distintas do coronavírus, sendo uma delas detectada apenas no Brasil. A outra linhagem já foi identificada por aqui e em outros países, como Austrália, Chile, Estados Unidos e Reino Unido.

No caso registrado em Natal, no Rio Grande do Norte, também houve a identificação de duas linhagens diferentes do vírus, e a recontaminação aconteceu três meses depois da primeira infecção. De acordo com entrevista de Ivan Veronesi, secretário de saúde de Fernandópolis, à Rede Globo, a paciente apresentou sintomas parecidos nas duas contaminações, como febre, tosse e dor de cabeça, e não precisou de hospitalização.

"Praticamente ela já está curada, a preocupação nossa foi o acompanhamento, principalmente na reinfecção. Isso acende um alerta não só para nossa cidade, mas para o nosso país de que isso pode acontecer e que [é essencial que] as pessoas continuem se cuidando", pontuou o secretário. Na semana passada, o Ministério da Saúde revelou que existem 58 casos suspeitos de reinfecção pela COVID-19, em nove estados diferentes, que estão sendo investigados.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: