Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.715,99
    +686,79 (+2,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Governo do Rio e ministério criam grupo de trabalho para ajustar licitação do Santos Dumont

·1 min de leitura
Aviões das companhias aéreas Gol, TAM e Azul estacionados no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O Governo do Estado do Rio de Janeiro e o Ministério da Infraestrutura vão montar um grupo de trabalho conjunto para aprimorar o modelo de concessão do aeroporto Santos Dumont (RJ), segundo comunicado conjunto divulgado pelas partes na quarta-feira à noite.

O Santos Dumont deve ser leiloado durante a 7ª rodada de concessões aeroportuárias, prevista para o primeiro semestre de 2022, junto com outros aeroportos incluindo o de Congonhas (SP).

O grupo atuará por 30 dias a partir de 19 de janeiro e pretende encontrar uma "solução técnica conjunta que garanta o equilíbrio do sistema multi-aeroportos do Estado, de modo que os aeroportos Santos Dumont e Galeão operem de forma coordenada", segundo a nota.

O temor de muitos segmentos é que a concessão de Santos Dumont, seguida de eventuais permissões para voos mais longos e internacionais, poderia causar um esvaziamento do terminal internacional do Galeão, também no Rio de Janeiro.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) já aprovou as minutas do edital da 7ª rodada e o processo está agora no Tribunal de Contas da União..

O grupo de trabalho será formado por técnicos dos governos federal e estadual, representantes do consórcio contratado para elaboração dos estudos da rodada, setor produtivo fluminense e demais autoridades locais.

O senador Carlos Portinho (PL-RJ), que vinha se posicionando contra a concessão nos moldes atuais, também participou da decisão para a criação do grupo de trabalho, de acordo com a nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos