Mercado abrirá em 8 h 32 min
  • BOVESPA

    101.016,96
    -242,79 (-0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.245,86
    -461,86 (-1,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,68
    +0,12 (+0,31%)
     
  • OURO

    1.910,60
    +4,90 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    13.105,34
    -3,44 (-0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,08
    -2,33 (-0,88%)
     
  • S&P500

    3.400,97
    -64,42 (-1,86%)
     
  • DOW JONES

    27.685,38
    -650,19 (-2,29%)
     
  • FTSE

    5.792,01
    -68,27 (-1,16%)
     
  • HANG SENG

    24.640,03
    -278,75 (-1,12%)
     
  • NIKKEI

    23.428,70
    -65,64 (-0,28%)
     
  • NASDAQ

    11.494,50
    +2,25 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6446
    +0,0041 (+0,06%)
     

Governo regulamenta extensão do Peac a associações e fundações

Estevão Taiar
·1 minuto de leitura

Programa foi uma das linhas de crédito criadas pelo Ministério da Economia durante a pandemia O Ministério da Economia regulamentou nesta sexta-feira a extensão do Programa Emergencial de Acesso a Crédito (Peac) a associações, fundações e cooperativas (exceto as de crédito). A portaria, de número 21.238/2020, foi assinada pelo secretário especial de produtividade, emprego e competitividade, Carlos da Costa. O Peac foi uma das linhas de crédito criadas pelo governo federal durante a pandemia. Operado por meio do Fundo Garantidor para Investimentos (FGI), o programa já aprovou R$ 53 bilhões em operações de crédito para quase 69,7 mil empresas. Ao todo, segundo o Ministério da Economia, o Peac poderá oferecer R$ 80 bilhões em empréstimos, "valor que fará com que ele se transforme na principal medida de acesso a crédito lançada desde o início da pandemia". "Atualmente, 45 agentes financeiros já estão habilitados para oferecer empréstimos entre R$ 5 mil e R$ 10 milhões. Cabe a esses agentes a decisão de utilizar a garantia do programa e aprovar ou não o pedido de crédito, no momento em que estruturarem cada uma de suas operações", disse a pasta em comunicado.