Mercado fechará em 2 h 2 min
  • BOVESPA

    111.824,38
    +2.106,45 (+1,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.600,71
    +140,16 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    92,26
    -2,08 (-2,20%)
     
  • OURO

    1.815,70
    +8,50 (+0,47%)
     
  • BTC-USD

    24.010,02
    -313,60 (-1,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,35
    -0,93 (-0,16%)
     
  • S&P500

    4.256,12
    +48,85 (+1,16%)
     
  • DOW JONES

    33.625,18
    +288,51 (+0,87%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.501,25
    +190,00 (+1,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2094
    -0,1143 (-2,15%)
     

Governo reduz IPI de produto fora da Zona Franca de Manaus em 35%

*ARQUIVO* MANAUS, AM, 05/08/2018: Linha de montagem de motos na fábrica da Honda no distrito industrial da Zona Franca Manaus. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)
*ARQUIVO* MANAUS, AM, 05/08/2018: Linha de montagem de motos na fábrica da Honda no distrito industrial da Zona Franca Manaus. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - O governo editou neste sábado (30) um decreto que determina a redução de 35% do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre produtos que não são fabricados na Zona Franca de Manaus.

A medida vem após uma decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), sobre o tema.

Em fevereiro, o governo havia cortado o IPI em 25%, e ampliou o corte para 35% em abril. Moraes suspendeu a ampliação para bens que são produzidos na Zona Franca, atendendo a pedido do partido Solidariedade, que alegou que a redução afrontaria a proteção constitucional da região.

Os produtores da ZFM não pagam IPI e, portanto, não seriam afetados pelo corte linear do tributo. Seus concorrentes, porém, teriam alívio na carga tributária, o que reduziria a competitividade da região.

"Sem a existência de medidas compensatórias à produção na Zona Franca de Manaus, [a medida] reduz drasticamente a vantagem comparativa do polo, ameaçando, assim, a própria persistência desse modelo econômico diferenciado constitucionalmente protegido", afirmou Moraes na decisão de maio.

Com o novo decreto, o governo espera viabilizar a redução de 35% do IPI para a maioria dos produtos fabricados no país. "Ao detalhar os produtos que terão suas alíquotas alteradas, a nova edição esclarece a correta aplicação do IPI sobre o faturamento dos produtos industrializados, garantindo segurança jurídica e o avanço das medidas de desoneração tributária", diz o Ministério da Economia.

O texto prevê, ainda, a redução adicional do IPI, de 18% para 24,75%, para automóveis. A elevação desse percentual equipara a redução do imposto para o setor automotivo à concedida aos demais produtos industrializados.

Além disso, o governo afirma que o texto prevê preservação da produção efetiva da Zona Franca de Manaus, buscando garantir a competitividade da área mesmo com a redução tributária.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos