Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.041,49
    +584,90 (+1,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Governo quer que Apple e Samsung repensem venda de aparelhos sem carregador

Wagner Wakka
·2 minuto de leitura

A disputa sobre a decisão de Apple e Samsung tirarem carregadores das caixas de smartphones ganhou um novo episódio. As duas empresas já haviam sido notificadas pelo Procon-SP sobre isso, mas o Ministério da Justiça e Segurança Pública também está em cima das companhias.

O órgão deve propor um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), ação voltada a modificar planos de uma companhia que podem ser nocivos aos consumidores. No caso, o termo quer que ambas recuem na ideia de retirar os carregadores da caixa do iPhone 12 e do Galaxy S21.

A informação vem do TechTudo, que disse ter tido acesso ao documento prévio a ser enviado para as gigantes.

O TAC deve ser encaminhado via Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), a qual disse não concordar com as motivações ambientais que Apple e Samsung alegam para tirar o acessório da caixa. Segundo a Maçã, ao eliminar os carregadores do processo, ela cortou dois milhões de metros cúbicos de carbono do meio ambiente.

Outro problema alegado no TAC diz respeito ao processo de conscientização do usuário. Segundo a Senacon, as empresas não argumentaram sobre seus planos nem discutiram os impactos ambientais da retirada dos carregadores com a sociedade antes da tomada de decisão.

Assim, para o órgão, o banimento do carregador somente dificulta que o usuário recarregue seu aparelho sem que isso realmente signifique um impacto na quantidade de lixo eletrônico. Em outras palavras, sem uma conscientização, é possível que o consumidor simplesmente compre um carregador paralelo.

O documento deve ainda ser enviado para as companhias, sendo que a Samsung ainda disse não ter recebido a notificação. Caso não aceitem o TAC, as empresas podem sofrer sanções que podem chegar a até R$ 10 milhões, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor.

Em nota ao TechTudo, a Samsung informou que disponibiliza carregadores de forma gratuita para compradores da linha Galaxy S21, com disponibilidade até dia 30 de abril. “A Samsung afirma, ainda, que uma possível prorrogação dessa iniciativa está sob análise”, aponta a empresa. A Apple não se pronunciou sobre o assunto.

A polêmica começou no ano passado com o lançamento do iPhone 12, sem o carregador na caixa. A Samsung seguiu a ideia e também retirou o acessório para o lançamento do Galasxy S21.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: