Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.057,22
    -1.202,27 (-0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.202,80
    -376,30 (-0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,03
    -1,12 (-1,55%)
     
  • OURO

    1.773,70
    -87,70 (-4,71%)
     
  • BTC-USD

    37.712,09
    -790,28 (-2,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    937,14
    -32,74 (-3,38%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.153,43
    -31,52 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.558,59
    +121,75 (+0,43%)
     
  • NIKKEI

    29.018,33
    -272,68 (-0,93%)
     
  • NASDAQ

    14.183,00
    +201,75 (+1,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9853
    -0,0767 (-1,27%)
     

Governo quer estender auxílio emergencial por 2 meses com crédito extraordinário de R$12 bi

·1 minuto de leitura
Pessoas fazem fila em frente a agência da Caixa para receber o auxílio emergencial, em Ceilândia-DF

BRASÍLIA (Reuters) - O governo federal planeja estender por mais dois meses o auxílio emergencial de 250 reais, até setembro deste ano, disse à Reuters uma fonte que acompanha o tema.

A extensão do programa será custeada por um crédito extraordinário de 12 bilhões de reais a ser enviado ao Congresso e outros 7 bilhões de reais que já estão disponíveis no orçamento autorizado para o programa.

De acordo com a fonte, a intenção é usar esses dois meses a mais para fazer uma ponte até a implementação do novo Bolsa Família, que o governo vem estudando. O valor dessa nova versão do programa, no entanto, ainda não foi definido.

(Por Lisandra Paraguassu)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos