Mercado fechado

Governo quer dobrar o número de leilões do PPI em 2020

PATRÍCIA CAMPOS MELLO
***ARQUIVO***BRASILIA, DF, 29.03.2019: A secretária especial de PPI, Martha Seillier Martha Seillier, posa para foto em seu gabinete, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

DÉLI, ÍNDIA (FOLHAPRESS) - O governo brasileiro quer dobrar o número de leilões do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), para concessão de projetos de infraestrutura e transportes, de 36 no ano passado para 72 este ano, segundo a secretária especial de PPI, Martha Seillier.

No entanto, o leilão da telefonia 5G pode não sair em 2020. Indagado pela reportagem, o presidente Jair Bolsonaro afirmou: "O 5G ainda não está batido o martelo, estamos estudando a melhor maneira."

Em entrevista ao jornal Valor, a secretária Seillier havia afirmado que esperava também para este ano a realização do leilão da telefonia 5G.

Segundo ela, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) terá reunião dia 6 de fevereiro para abrir a consulta pública do leilão do 5G e já tem os documentos e estudos aprovados pela agência.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, tinha dito ao jornal Folha de S.Paulo que a concessão não ocorreria antes do fim de 2021, por causa de entraves técnicos.