Mercado fechará em 4 h 35 min
  • BOVESPA

    113.380,22
    +97,55 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.553,46
    +447,75 (+0,88%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,40
    +1,42 (+1,92%)
     
  • OURO

    1.750,20
    -1,50 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    43.142,64
    -184,16 (-0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.072,11
    -29,41 (-2,67%)
     
  • S&P500

    4.449,05
    -6,43 (-0,14%)
     
  • DOW JONES

    34.949,56
    +151,56 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.069,57
    +18,09 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    24.208,78
    +16,62 (+0,07%)
     
  • NIKKEI

    30.240,06
    -8,75 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.188,50
    -130,25 (-0,85%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2668
    +0,0112 (+0,18%)
     

Governo publica diretrizes para leilão de reserva de energia em dezembro

·1 minuto de leitura
Linhas de transmissão

SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério de Minas e Energia divulgou nesta quarta-feira diretrizes para um Leilão de Reserva de Capacidade a ser realizado em dezembro deste ano, que visa a contratação de potência elétrica e energia associada para atendimento ao sistema interligado do Brasil.

Conforme portaria publicada no Diário Oficial da União, o certame deverá ser promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no próximo dia 21 de dezembro. O montante total de reserva de capacidade a ser contratado será definido pela pasta, com base em estudos da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e do Operador do Sistema Elétrico Nacional (ONS).

"O leilão tem o objetivo de garantir a continuidade do fornecimento de energia elétrica, com vistas ao atendimento à necessidade de potência requerida pelo Sistema Interligado Nacional (SIN), por meio da contratação de fontes de geração despacháveis", disse o ministério.

De acordo com a portaria, haverá no certame a negociação de energia proveniente de novos empreendimentos de geração, associada à geração inflexível, com a participação de empreendimentos termelétricos com inflexibilidade operativa de geração anual de até 30%.

Além disso, também poderá ser negociada potência elétrica proveniente de empreendimentos de geração novos e existentes, sem inflexibilidade operativa, a partir de fontes termelétricas.

No leilão, acrescentou a pasta, serão negociados contratos de potência e comercialização de energia com prazo de suprimento de 15 anos. O início da oferta para os contratos associados ao certame ocorrerá em 1º de julho de 2026, para a potência, e 1º de julho de 2027, para a compra de energia no ambiente regulado.

(Por Gabriel Araujo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos