Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.823,84
    -920,40 (-1,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Governo prorroga prazos para pagamentos de financiamentos com recursos de fundos regionais

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA (Reuters) - O Conselho Monetário Nacional aprovou nesta quinta-feira a autorização para a prorrogação de parcelas de operações de crédito com recursos dos fundos constitucionais do Norte (FNO), Nordeste (FNE) e Centro-Oeste (FCO) contratadas até 31 de dezembro de 2020.

As parcelas das operações de crédito não rural com vencimento em 2021 poderão ser prorrogadas por até 12 meses. Para o crédito rural, as operações contratadas por mini e pequenos produtores com vencimento em 2020 e 2021 poderão ser prorrogadas até 31 de dezembro deste ano.

Em nota, o Ministério da Economia destacou que a medida não tem impacto fiscal.

No ano passado, o governo autorizou a suspensão por 12 meses das parcelas dos financiamentos com recursos dos fundos vincendas até dezembro. A avaliação é que com a "persistência dos efeitos econômicos adversos decorrentes das restrições de circulação e mercadorias e pessoas, vários empreendedores não-rurais e produtores rurais ainda não conseguiram se restabelecer em 2021", o que tornou necessária a prorrogação do benefício.

"Para efetuar a prorrogação, as instituições financeiras deverão atestar a dificuldade temporária, pelo mutuário, para reembolso do crédito", disse o ministério.

(Redação de Brasília)