Mercado fechará em 6 h 42 min
  • BOVESPA

    126.282,80
    -2,80 (-0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.344,11
    +433,58 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,02
    +0,63 (+0,87%)
     
  • OURO

    1.823,40
    +23,70 (+1,32%)
     
  • BTC-USD

    39.875,89
    +37,94 (+0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    936,47
    +6,54 (+0,70%)
     
  • S&P500

    4.400,64
    -0,82 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.930,93
    -127,59 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.089,66
    +73,03 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    26.315,32
    +841,44 (+3,30%)
     
  • NIKKEI

    27.782,42
    +200,76 (+0,73%)
     
  • NASDAQ

    14.998,25
    -13,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0288
    -0,0297 (-0,49%)
     

Governo propõe elevar limite de isenção do IR de pessoa física para R$2.500, diz Guedes

·1 minuto de leitura
Ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de evento no Palácio do Planalto

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O governo está propondo elevar o limite de isenção para o pagamento de Imposto de Renda das pessoas físicas de 1.800 reais para 2.500 reais, disse o ministro da Economia, Paulo Guedes, após entregar ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), nova etapa de proposta de reforma tributária do governo.

Segundo o ministro, a medida vai permitir que mais 8 milhões de brasileiros fiquem isentos do pagamento do IR.

"Hoje são 8 milhões de brasileiros, 31 milhões de declarantes, 8 milhões estão isentos. Vamos 'baixar' essa faixa de isenção de 1,8 mil para 2,5 mil. Então, outros 8 milhões de brasileiros estarão isentos, 16 milhões de brasileiros estarão isentos no Imposto de Renda", disse ele, em fala na Câmara.

Guedes afirmou que o presidente Jair Bolsonaro defendia que o limite fosse para 3 mil reais, mas a avaliação é que não haveria espaço fiscal para se chegar a esse valor.

"Não há o menor risco de desequilibrarmos as finanças", afirmou Guedes.

Ainda assim, o ministro disse que cerca de 30 milhões de brasileiros assalariados vão pagar menos Imposto de Renda.

Sem detalhar, Guedes afirmou que o governo também está propondo uma elevação dos impostos sobre rendimentos de capital.

"Estamos, pela primeira vez, aumentando os impostos sobre rendimentos do capital, que são os impostos sobre dividendos e com isso nós vamos beneficiar 30 milhões, impostos serão reduzidos para 30 milhões de brasileiros assalariados, porque esses impostos que vão lá para cima vão permitir a redução dos impostos para as empresas, de um lado, e de outro lado, para os assalariados", disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos