Mercado abrirá em 17 mins
  • BOVESPA

    113.794,28
    -1.268,26 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,20
    -0,41 (-0,56%)
     
  • OURO

    1.759,50
    +2,80 (+0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.403,08
    -743,58 (-1,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.202,41
    -30,88 (-2,50%)
     
  • S&P500

    4.473,75
    -6,95 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.751,32
    -63,07 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.042,05
    +14,57 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.521,75
    +4,00 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2219
    +0,0371 (+0,60%)
     

Governo promete zerar PIS/Cofins para milho importado, diz ABPA

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O governo deve publicar até o final deste mês uma Medida Provisória para isentar cobranças de impostos PIS e Cofins aplicados sobre a importação de milho, na tentativa de reduzir custos, informou nesta quarta-feira a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

O pleito havia sido solicitado pela associação em parceria com outras entidade do setor de carnes, diante de altas despesas com o cereal utilizado na ração, após quebra na safra nacional.

"Houve uma reunião com a participação da ministra (da Agricultura, Tereza Cristina) agora, e ela confirmou que deverá sair até o fim do mês essa MP", afirmou a ABPA por meio da assessoria de imprensa, ressaltando que o presidente da associação, Ricardo Santin, participou do encontro.

Procurado, o Ministério da Agricultura não respondeu de imediato a um pedido de comentários.

Segundo a ABPA, a medida favorece principalmente criadores e empresas que não operam na modalidade de 'drawback'. Os que fazem este tipo de negociação já possuem benefícios tributários.

Em abril, o governo brasileiro já havia suspendido uma alíquota do imposto de importação aplicada às compras de milho, soja, óleo e farelo da oleaginosa vindos de países de fora do Mercosul, com o intuito de conter os preços internos.

Com a medida, a Tarifa Externa Comum (TEC) foi zerada, com vigência até 31 de dezembro deste ano.

(Por Nayara Figueiredo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos