Mercado abrirá em 7 h 37 min
  • BOVESPA

    109.101,99
    +1.088,52 (+1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.508,35
    -314,88 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.840,90
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    38.774,33
    -3.147,91 (-7,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    915,80
    -79,46 (-7,98%)
     
  • S&P500

    4.482,73
    -50,03 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    34.715,39
    -313,26 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.766,26
    -186,09 (-0,75%)
     
  • NIKKEI

    27.366,04
    -406,89 (-1,47%)
     
  • NASDAQ

    14.665,00
    -176,00 (-1,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1369
    +0,0068 (+0,11%)
     

Governo passa a exigir "passaporte da vacina" para quem vier ao Brasil

·1 min de leitura

Depois de muita hesitação, o Governo Federal anunciou na segunda-feira (20) que vai passar a exigir o comprovante de vacinação (também conhecido como "passaporte da vacina") para viajantes de outros países que quiserem entrar no Brasil. Antes, apenas o teste negativo para covid-19 era exigido.

O comprovante de vacinação é válido apenas com imunizantes autorizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e a última dose precisa ter sido aplicada pelo menos 14 dias antes da viagem.

O Governo de São Paulo já tinha solicitado ao Ministério da Saúde que exigisse o comprovante de vacinação para os viajantes, considerando que o estado concentra três dos aeroportos mais movimentados do país (Cumbica, Viracopos e Congonhas).

Governo Federal finalmente exige "passaporte da vacina" para viajantes (Imagem: AtlasComposer/Envato Elements)
Governo Federal finalmente exige "passaporte da vacina" para viajantes (Imagem: AtlasComposer/Envato Elements)

A exigência do comprovante tem algumas exceções, como pessoas que têm alguma condição de saúde em que a vacinação é contraindicada, ou que pertencem a uma faixa etária que ainda não está sendo vacinada em seu país. Já os estrangeiros que moram no Brasil devem apenas fazer quarentena de 14 dias na cidade de destino.

Já no que diz respeito a teste negativo para a covid-19, o Governo aceita duas alternativas: exame de antígeno realizado nas últimas 24 horas ou um PCR feito nas últimas 72 horas.

Por causa da Ômicron, há algumas restrições para a vinda de voos com origem ou passagem nos últimos 14 dias pela África do Sul, Botsuana, Essuatíni, Lesoto, Namíbia e Zimbábue, países com maior índice de casos da variante.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos