Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    62.081,76
    +2.582,49 (+4,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Governo notificará 627 mil cidadãos para devolver auxílio emergencial

·1 minuto de leitura
Aplicativo do auxilio emergencial
Mensagens enviadas por números não informados pelo governo devem ser desconsideradas

(Divulgação)

  • Governo notificará 627 mil pessoas para que devolvam auxílio emergencial

  • Mensagens serão enviadas via SMS 

  • Em agosto, solicitação trouxe R$ 40,6 milhões de volta aos cofres da União

Cidadão que receberam de forma indevida o auxílio emergencial começarão a ser notificados, nesta terça-feira (5), para que devolvam o dinheiro aos cofres da União. Segundo o Ministério da Cidadania, mais de 627 mil pessoas receberão um SMS dos números 28041 ou 28042 com o pedido.

"Receberão as mensagens os trabalhadores que ao declarar o Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) geraram DARF [Documento de Arrecadação de Receitas Federais] para restituição de parcelas do Auxílio Emergencial, mas que ainda não efetuaram o pagamento, ou que receberam recursos de forma indevida por não se enquadrarem nos critérios de elegibilidade do programa", informou o ministério, em nota.

Leia também:

Em agosto, outras 650 mil pessoas receberam a notificação. Cerca de R$ 40,6 milhões foram devolvidos até o dia 21 de setembro após essa primeira leva de SMS.

Atenção às fraudes

É importante estar atento às mensagens recebidas para evitar cair em qualquer tipo de golpe. Observe se o número do remetente é o divulgado pelo governo, se seu CPF ou NIS estão na mensagem e se o link começa com gov.br.

Caso o SMS não siga esses critérios, denuncie-o pelo sistema Fala.Br (Plataforma integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação da CGU).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos