Mercado fechará em 6 h 54 min
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,91
    -0,40 (-0,75%)
     
  • OURO

    1.870,20
    +3,70 (+0,20%)
     
  • BTC-USD

    32.176,75
    -1.325,35 (-3,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    639,07
    -61,54 (-8,78%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.753,12
    +12,73 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,71 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    +233,60 (+0,82%)
     
  • NASDAQ

    13.349,25
    +55,00 (+0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3612
    -0,0468 (-0,73%)
     

Governo negocia com estados a criação de imposto federal

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
BRASILIA, BRAZIL - APRIL 29: Paulo Guedes, Brazil's economy minister, speaks during a press conference amidst on the coronavirus (COVID-19) pandemic at the Planalto Palace on April, 29, 2020 in Brasilia. Brazil has over 78,000 confirmed positive cases of Coronavirus and 5.466 deaths. (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)

O governo avançou na negociação com os estados para a criação do IVA (Imposto sobre Valor Agregado), tributo nacional que incluiria taxas municipais e estaduais.

O projeto já é discutido no Congresso, que também recebeu do Ministério da Economia uma proposta para unificar PIS e Cofins, que se fundiriam em um único tributo, CBS (Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços).

Segundo o portal G1, foram realizadas cinco reuniões entre a equipe do ministro Paulo Guedes e representantes dos estados. A última ocorreu nesta semana, mas ainda há pontos pendentes.

O governo propõe 12% na junção de PIS e Cofins, mas a alíquota total do IVA nacional poderia passar de 30%, o que, para analistas, seria o patamar mais alto do mundo.

Outro impasse está na governança do Comitê Gestor do novo tributo, ou seja, qual seria o peso de cada governo nas decisões sobre como administrar o volume arrecadado.

Guedes também planeja criar um imposto seletivo, apelidado de “imposto sobre o pecado”, que incidiria sobre cigarros e bebidas alcoólicas.