Mercado abrirá em 5 h 4 min
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,70
    +0,56 (+0,66%)
     
  • OURO

    1.838,70
    +6,90 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    35.284,35
    +59,11 (+0,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    815,06
    +572,38 (+235,86%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.690,46
    -275,09 (-1,10%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.544,25
    +117,75 (+0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1716
    -0,0184 (-0,30%)
     

Governo não é a favor de imposto sobre exportações de petróleo, diz ministro

·1 min de leitura
O ministro Bento Albuquerque

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O governo não é a favor da criação de um imposto de exportação de petróleo, que está previsto em projeto aprovado recentemente na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, afirmou nesta sexta-feira o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

O imposto seria criado como uma das fontes de recursos para a existência de um fundo de estabilização de preços de combustíveis.

O projeto ainda precisa passar pelo plenário do Senado e ser aprovado posteriormente na Câmara.

"O governo não é a favor desse imposto, essa é uma iniciativa dentre tantas outras dentro do Congresso Nacional e que visam aperfeiçoar políticas públicas", disse Albuquerque, em entrevista à CNN Brasil.

"O fundo é importante, mas não necessariamente taxando as exportações", completou.

O ministro apontou ainda investimentos importantes recebidos pelo Brasil na área de petróleo e gás, como no leilão do pré-sal realizado nesta sexta-feira que arrecadou mais de 11 bilhões de reais, e disse não ter dúvidas de que o Congresso "é sensível a isso".

"(O Congresso) está pronto para colaborar para tornarmos nosso sistema cada vez mais com segurança jurídica e regulatória e atrativo para investimentos", defendeu.

(Por Marta Nogueira)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos