Mercado fechado

Governo Bolsonaro quer saber até como atores da Globo decoram texto

Governo deu 20 dias para que atores expliquem detalhes do contrato com a Globo. (Foto: Sergio Lima / AFP / Getty Images)

O governo de Jair Bolsonaro teria notificado atores do primeiro escalão da TV Globo a prestar esclarecimentos e detalhes sobre seus contratos com a emissora.

Em um dos pontos das intimações, a Receita Federal chega a questionar como é feito a prestação de serviços, “desde o momento do convite para a realização de determinado trabalho, recebimentos de texto, memorizações de falas, ensaios, etc”.

Leia também

As informações são do jornalista Robson Bonin, publicadas na coluna Radar da Revista Veja.

Há cerca de três semanas, a Receita organizou uma operação de devassa nos contratos da Globo Comunicação e Participações S/A com celebridades da TV e do cinema. O primeiro passo, segundo o jornalista, foi exigir da emissora a cópia dos contratos e notas fiscais de serviços prestados pelos artistas.

Agora, o Fisco do governo de Jair Bolsonaro enviou notificações aos “globais” para que prestem esclarecimentos sobre a opção pelo contrato de pessoa jurídica com emissora e não via CLT. Segundo Bonin, a avaliação da Receita Federal é de que opção pelo contrato por PJ configuraria fraude na “relação de emprego”.

Na notificação, o Fisco pede um prazo de 20 dias para que os atores expliquem “detalhadamente como é feita a prestação de serviços de ator, desde o momento do convite para a realização de determinado trabalho, recebimentos de texto, memorizações de falas, ensaios, etc”, segundo publicado na Coluna Radar.

A desconfiança da Receita Federal em suposta fraude por parte da Globo e atores acontece porque o imposto de renda de pessoa física é de 27,5%, enquanto que o imposto de pessoa jurídica varia de 6% a 15%.