Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.859,92
    +330,95 (+0,68%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,03
    -1,64 (-2,62%)
     
  • OURO

    1.794,70
    +16,30 (+0,92%)
     
  • BTC-USD

    55.188,25
    -1.226,32 (-2,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.273,68
    +10,72 (+0,85%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.904,00
    +109,75 (+0,80%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7022
    -0,0003 (-0,00%)
     

Governo Federal e governos do NE confirmam compras separadas da vacina Sputnik V

Fidel Forato
·3 minuto de leitura

Nesta sexta-feira (12), dois acordos foram fechados para trazer a vacina Sputnik V, desenvolvida pelo instituto russo Gamaleya, para a imunização dos brasileiros contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Agora, tanto o Ministério da Saúde quanto um consórcio de governos do Nordeste aguardam a entrega de doses do imunizante contra a COVID-19. Ambas as compras devem ser destinadas ao Programa Nacional de Imunização do SUS (Sistema Único de Saúde).

Por enquanto, a vacina Sputnik V ainda não recebeu o aval de uso emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o que garantirá o seu uso no Brasil. No momento, a Anvisa aguarda que os responsáveis pelo imunizante realizem este pedido para o uso emergencial.

Governo Federal e estados do Nordeste garantem compra de doses da vacina Sputnik V (Imagem: Reprodução/ Cuz Gallery/ Rawpixel)
Governo Federal e estados do Nordeste garantem compra de doses da vacina Sputnik V (Imagem: Reprodução/ Cuz Gallery/ Rawpixel)

Ministério da Saúde compra doses da vacina Sputnik V

Na sexta-feira, o Ministério da Saúde anunciou a compra de 10 milhões de doses da vacina Sputnik V. Em parceria com a farmacêutica brasileira União Química, o contrato assinado estipula que as primeiras doses deverão ser disponibilizadas ainda no primeiro semestre deste ano. de acordo com o cronograma, devem ser entregues 400 mil doses até abril, 2 milhões até maio e 7,6 milhões em junho.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"A farmacêutica também informou ao Ministério da Saúde que pretende fabricar vacinas em plantas que possui em SP e no DF, para atender a demanda nacional. A possibilidade que será avaliada pela Saúde nas próximas semanas e poderá levar à concretização de outro acordo comercial", informou a pasta, através das redes sociais.

Governadores do Nordeste também garantem doses do imunizante

Em paralelo, o Consórcio Nordeste formalizou a compra de 39 milhões de doses da vacina Sputnik V, hoje, com o Fundo Soberano Russo. De acordo com o governo do Piauí, serão entregues 10 milhões de doses de forma emergencial do imunizante contra a COVID-19. No entanto, é provável que a compra direta do Governo Federal afete as entregas e o cronograma de distribuição das doses.

De acordo com o governador Wellington Dias (PT-PI), presidente do Consórcio Nordeste, a negociação pelo Consórcio Nordeste foi iniciada ainda em agosto do ano passado. No momento, estão disponíveis 39 milhões de doses da vacina Sputnik V e que devem ser adquiridas em uma ação conjunta entre o governo federal e os estados.

No Sudeste do país, em Minas Gerais, a capital Belo Horizonte também anunciou a compra de quatro milhões de doses da Sputnik V e cidade de Betim, 1,2 milhão. Na quinta-feira (11), a cidade de Maricá, no Rio de Janeiro, também anunciou a compra de 400 mil doses da fórmula contra a COVID-19.

Todas essas compras só aconteceram depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou que estados e municípios pudessem comprar e a distribuir vacinas contra a COVID-19. Depois, o Governo Federal também sancionou uma lei para a aquisição independente das doses.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: