Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.859,15
    +1.306,71 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.544,01
    -125,24 (-0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,65
    +0,62 (+1,55%)
     
  • OURO

    1.906,60
    -22,90 (-1,19%)
     
  • BTC-USD

    13.035,14
    +1.978,13 (+17,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,97
    +6,87 (+2,68%)
     
  • S&P500

    3.448,99
    +13,43 (+0,39%)
     
  • DOW JONES

    28.344,34
    +133,52 (+0,47%)
     
  • FTSE

    5.785,65
    +9,15 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -92,73 (-0,39%)
     
  • NASDAQ

    11.645,00
    -46,25 (-0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6184
    -0,0316 (-0,48%)
     

Governo economiza R$ 1 bi com servidores em home office, diz Ministério da Economia

Lu Aiko Otta
·1 minuto de leitura

Quase metade do valor se refere a gastos que deixaram de ser realizados com passagens, diárias e despesas com locomoção Pixabay O governo economizou perto de R$ 1 bilhão este ano com o trabalho remoto (também chamado de "home office") de servidores durante a pandemia. A informação foi divulgada nesta sexta-feira pelo Ministério da Economia. Quase metade desse valor, R$ 471 milhões, se refere a gastos que deixaram de ser realizados com passagens, diárias e despesas com locomoção. A média mensal de despesas com esses itens recuou de R$ 139 milhões em 2019 para R$ 45 milhões este ano. O segundo maior corte de despesas ocorreu no consumo de energia elétrica. Foram R$ 255 milhões a menos do que no ano passado, nos cinco meses de home office. Em serviços de comunicação, foram economizados R$ 89 milhões. Em água e esgoto, o corte chegou a R$ 33 milhões. No total, os gastos de custeio recuaram R$ 859 milhões. Outros R$ 161 milhões deixaram de ser gastos em itens como adicionais de insalubridade, periculosidade, serviço extraordinário e noturno.