Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.691,65
    +332,92 (+0,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Governo Doria acusa Ministério da Saúde de enviar 50% a menos de doses da Pfizer ao estado de SP

·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* SAO PAULO/ SP, BRASIL,  12.04.2021 - João Doria.  (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO/ SP, BRASIL, 12.04.2021 - João Doria. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Ministério da Saúde disponibilizou nesta semana a São Paulo um número de doses 50% menor do que o estado teria direito.

A acusação está sendo feita pela Secretaria de Saúde de SP, que enviou um ofício para a pasta para reclamar e pedir que a entrega seja normalizada.

Caso isso não ocorra, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), não conseguirá cumprir o calendário já anunciado, que prevê o início da vacinação de adolescentes no dia 18. Eles só podem tomar o imunizante da Pfizer, o único testado até agora na faixa abaixo dos 18 anos.

São Paulo recebeu 228 mil doses da vacina da Pfizer nesta semana, quando esperava que chegassem 456 mil doses ao estado.

No ofício enviado ao ministério, a secretaria afirma que São Paulo "desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19 sempre recebeu mais de 20% do quantitativo de vacinas destinado ao país, independente do público-alvo ou do imunobiológico".

O quantitativo seria proporcional à população do estado, que representa cerca de 22% do total do país, segundo o IBGE.

"Diante do exposto, esta Secretaria de Estado da Saúde requer o envio complementar de pelo menos 228.150 doses da vacina Pfizer em até 24 horas, considerando a relevância e urgência que a matéria se reveste", escreve o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn.

O governador Doria se manifestou sobre o assunto nas redes sociais na tarde desta quarta (4). "O argumento é que SP está com a vacinação mais avançada. Estão punindo a eficiência da gestão de SP?", escreveu. "Isso pode atrasar a vacinação de 228 mil paulistas."

De acordo com o governo, o estado de São Paulo já vacinou 80,04% de sua população adulta com ao menos uma dose. O balanço de terça-feira (3) indica mais de 27,15 milhões aplicações de primeira dose, 9,6 milhões da segunda e mais de 1 milhão de dose única.

No dia 28 de julho, o tucano afirmou que a imunização de adultos no estado de São Paulo com a primeira dose da vacina contra o coronavírus será finalizada até dia 16 de agosto. Na ocasião, Doria também anunciou o início da vacinação de adolescentes no dia 18.

A Pfizer foi a primeira fabricante a anunciar resultados de seu estudo em adolescentes de 12 a 15 anos, no início de maio, com 100% de eficácia.

De acordo com os resultados do estudo combinado de fases 2/3 em adolescentes, iniciado em 12 de outubro, foram detectados 16 casos de Covid-19 entre os 2.260 adolescentes envolvidos, todos no grupo placebo.

Além dos dados de eficácia, a vacina também se mostrou segura. E a imunogenicidade da vacina, isto é, capacidade de induzir resposta imune no organismo, foi quase duas vezes maior na faixa etária de 12 a 15 anos em relação àqueles com 16 a 25 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos