Mercado abrirá em 1 h 58 min
  • BOVESPA

    110.249,73
    +1.405,98 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.828,13
    +270,48 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,67
    +1,18 (+1,67%)
     
  • OURO

    1.775,00
    -3,20 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    42.200,11
    -1.264,67 (-2,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.052,90
    -10,95 (-1,03%)
     
  • S&P500

    4.354,19
    -3,54 (-0,08%)
     
  • DOW JONES

    33.919,84
    -50,63 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.061,18
    +80,20 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.073,25
    +49,25 (+0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1807
    +0,0016 (+0,03%)
     

Governo diz que não há mais bloqueios de caminhoneiros nas rodovias

·2 minuto de leitura
A police vehicle is seen near truck drivers blocking the Regis Bittencourt road, 30 kilometres south of Sao Paulo, Brazil, during a demo in support of President Jair Bolsonaro, on September 9, 2021. - Truck drivers blocked highways across Brazil Thursday in support of President Jair Bolsonaro, who has sought to fire up his far-right base as he fights sinking poll numbers and a supposedly hostile political establishment. The truckers launched their protest Tuesday on Brazilian Independence Day, when Bolsonaro held massive demonstrations to rally his base against what he calls attacks by the Supreme Court and electoral authorities. (Photo by Miguel SCHINCARIOL / AFP) (Photo by MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)
Greve de caminhoneiros atingiu 16 estados do Brasil desde ontem

O Ministério da Infraestrutura, com base em informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), informou que houve redução de 35% nas tentativas de bloqueio em rodovias federais no início desta tarde de quinta-feira.

Às 14h30 ainda são registrados pontos de concentração em rodovias federais de 13 estados, mas não há mais registros de interdições.

Leia também:

A região Sul (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná) concentra mais da metade das ocorrências registradas neste início da tarde. Aglomerações ainda seguem nos estados da Bahia, Mato Grosso, Pará, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Goiás, Maranhão, Rio de Janeiro e Tocantins.

A PRF também informou que zerou a lista de pontos sensíveis com algum impedimento da saída ou entrada de caminhões. Em especial, Paulínia e São José dos Campos, em São Paulo.

Os novos corredores logísticos essenciais liberados pela PRF nas últimas horas:

BR-285/Rio Grande do Sul (Passo Fundo)

BR-285/Rio Grande do Sul (São Borja)

BR-386/Rio Grande do Sul (Sarandi)

BR-386/Rio Grande do Sul (Mato Castelhano)

BR-381/Minas Gerais (Igarapé)

BR-447/Espírito Santo (Porto de Capuaba)

Distribuição de alimentos afetada

Após cerca de 24h de paralisação, os caminhoneiros já começam a dispersar e desbloquear vias nos principais estados. Porém, associações do varejo e pequenos produtores sinalizam que a greve, ainda que 'não demorada', impactou na distribuição de itens como leite e combustível.

O presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (Asmirg), Alexandre Borjaili, afirmou que o mercado de gás de cozinha em Minas Gerais já mostra sinais de falta de abastecimento por causa da paralisação. Segundo ele, há informes de possível falta do produto também em outros Estados.

Conforme publicou o portal Metrópoles, quatro estados — Santa Catarina, Espírito Santo, Minas Gerais e Paraná — registraram desabastecimento entre ontem e hoje. Nas capitais Brasília, Recife, Palmas, Porto Alegre, Florianópolis, Cuiabá, Campo Grande, e outras, houve "movimento acima do normal e, em determinados momentos, longas filas".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos