Mercado fechará em 2 h 45 min
  • BOVESPA

    94.789,07
    -579,69 (-0,61%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.778,95
    -614,76 (-1,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    35,90
    -1,49 (-3,99%)
     
  • OURO

    1.869,90
    -9,30 (-0,49%)
     
  • BTC-USD

    13.409,35
    +253,98 (+1,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    264,07
    +21,39 (+8,81%)
     
  • S&P500

    3.296,95
    +25,92 (+0,79%)
     
  • DOW JONES

    26.573,64
    +53,69 (+0,20%)
     
  • FTSE

    5.588,06
    +5,26 (+0,09%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.275,00
    +142,25 (+1,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7363
    +0,0019 (+0,03%)
     

Governo diz que não cede e que manterá Renda Cidadã como está

MARIANA CARNEIRO
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Apesar de críticas e da reação negativa de investidores na segunda-feira (28), o governo pretende manter a proposta de financiamento do novo programa social, o Renda Cidadã, com base no dinheiro do Fundeb e de parte dos precatórios. O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), tem dito nos bastidores que o programa vai como está e que o texto foi objeto de acordo com os demais líderes do Congresso, com a participação inclusive de integrantes da bancada da educação (a que mais se oporia ao uso da verba do Fundeb). Pessoas próximas ao senador Márcio Bittar (MDB-AC) vão na mesma linha e afirmam que o trabalho neste momento é de conclusão do texto da PEC Emergencial, com a previsão de criação do programa assistencial como definido em reunião de Jair Bolsonaro com parlamentares nesta segunda (28).