Governo defende legalidade da 'manobra' para meta fiscal

O ministro da Fazenda interino, Nelson Barbosa, afirmou nesta segunda-feira que a manobra feita no fim de 2012 para injetar recursos nos cofres do governo e cumprir a meta de superávit primário foi adequada e plenamente previsível na legislação.

"Esse espaço fiscal que usamos serve para ser utilizado em anos atípicos, quando a receita vem abaixo do esperado", disse a jornalistas. "Tudo foi feito dentro do previsto na lei orçamentária, com o espaço fiscal que o governo tinha", completou Barbosa.

Carregando...