Mercado abrirá em 3 h 33 min
  • BOVESPA

    111.539,80
    +1.204,97 (+1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.682,19
    +897,61 (+2,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,13
    +0,38 (+0,64%)
     
  • OURO

    1.725,50
    -8,10 (-0,47%)
     
  • BTC-USD

    51.262,87
    +2.433,33 (+4,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.025,58
    +37,49 (+3,79%)
     
  • S&P500

    3.870,29
    -31,53 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.391,52
    -143,99 (-0,46%)
     
  • FTSE

    6.700,69
    +86,94 (+1,31%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.175,50
    +120,25 (+0,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8704
    +0,0083 (+0,12%)
     

Governo de SP deve derrubar fase vermelha aos finais de semana e das 20h às 6h

João Conrado Kneipp
·2 minuto de leitura
SAO PAULO, Jan. 29, 2021 -- A screen showing possible symptoms of COVID-19 is pictured at a subway station in Sao Paulo, Brazil, Jan. 28, 2021. Brazil on Thursday reported 61,811 new COVID-19 cases, taking its nationwide tally to 9,058,687, said the Health Ministry.    The country also registered 1,386 more COVID-19 deaths in the previous 24 hours, raising the national count to 221,547, it said. (Photo by Rahel Patrasso/Xinhua via Getty) (Xinhua/Rahel Patrasso via Getty Images)
O anúncio da derrubada deve ser feito em coletiva de imprensa às 12h45, no Palácio dos Bandeirantes. (Foto: Xinhua/Rahel Patrasso via Getty Images)

O governo de São Paulo deverá derrubar, nesta quarta-feira (3), o decreto que determinou a todo estado a fase vermelha aos finais de semana e das 20h às 6h nos dias úteis. A fase mais restritiva do Plano São Paulo permitia somente o funcionamento das atividades consideradas essenciais durante a pandemia da Covid-19.

Desde o dia 25 de janeiro com o recuo de 6 regiões, apenas serviços essenciais poderiam funcionar após as 20 horas e durante o final de semana em todo o Estado de São Paulo. A decisão foi tomada após o estado atingir mais de 70% da ocupação de leitos de UTI reservados para a Covid-19.

A medida deveria, a princípio, vigorar até dia 7 de fevereiro. O anúncio da derrubada deve ser feito em coletiva de imprensa às 12h45, no Palácio dos Bandeirantes.

A possibilidade de suspensão já havia sido levantada na segunda-feira (1º), quando o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou que os índices da pandemia apresentaram queda.

“Com duas semanas consecutivas de retração no número de internações e, caso esse cenário se mantenha em queda, vamos anunciar medidas de suspensão das restrições impostas pelo Plano SP relativos aos horários de funcionamento de comércio, shopping, bares e restaurantes, inclusive aos finais de semana. Mas é fundamental que a população, que os empresários e que a opinião pública sigam a orientação e nos ajudem na vigilância para conquistarmos isso sem colocarmos em risco a vida das pessoas no estado de São Paulo”, afirmou o governador João Doria (PSDB).

Segundo Gorinchteyn, houve uma redução de casos e óbitos no estado de São Paulo em relação à última semana.

Leia também:

As internações caíram pela segunda semana consecutiva — queda de 4% na semana retrasada, e de 8%, na passada —, diminuindo em 1 mil o número de pacientes nos leitos de enfermaria. Na semana passada, 6,8 mil internados, e agora são 5,8 mil, segundo Gorinchteyn.

A ocupação de leitos de UTI, um dos indicadores mais críticos, está em 68,5%. Na semana anterior, quando a restrição foi anunciada, tanto Grande São Paulo quanto o estado de SP apresentavam taxas acima dos 70%.